2 março 2024

Acusado de estuprar mototaxista em motel é condenado a mais de 15 anos de prisão

Redação

Date:

O acusado de estuprar uma mototaxista de 44 anos em um motel de Rio Branco foi condenado a 15 anos e 9 meses de prisão pelos crimes de roubo e estupro. A decisão é do juiz Gustavo Sirena, da Vara de Roubos e Extorsões.

Ele também teve negado o direito de recorrer da sentença em liberdade. O g1 não conseguiu contato com a defesa dele.

Ele estava preso desde o dia 22 de março, quatro dias após o crime, após cumprimento de mandado de prisão no bairro Castelo Branco, na capital acreana.

‘Implorei para não me matar’

O crime aconteceu no dia 18 de março e o momento em que o homem ameaça a vítima com uma faca durante a corrida foi flagrado por câmeras de segurança. As imagens mostram o momento em que o suspeito aborda a vítima no Centro de Rio Branco e solicita a corrida. Ele usava calça jeans e uma blusa azul.

A Polícia Militar informou que a vítima foi ameaçada de morte com uma faca e levada até o motel. Lá, ela foi obrigada a ter relações sexuais com o criminoso e, após o estupro, foi agredida com socos no rosto e sufocada. À época da prisão do agressor, a vítima aceitou conversar com o g1, sem ser identificada.

“Pedi muito, em nome de Jesus, ‘não me mata, não me mata, tenho meu filho para criar’. Só pensei no meu filho naquela hora. Implorei para não me matar. Ele me enforcando, falei que estava fazendo todas as vontades dele. Perguntei o que mais queria para me deixar viva.”

Os ferimentos deixados no rosto ainda são visíveis. Ela está com os dois olhos roxos, e precisou tomar pontos no nariz e abaixo do olho direito. Os machucados internos, aqueles que podem levar anos para ser curados e precisam de todo apoio e ajuda, ainda doem quando ela fala do crime.

Fonte: G1/AC

Últimas