16 julho 2024

Governo empenha mais de R$ 300 milhões e entrega mais de 211 metas assumidas em 100 dias de gestão

Redação

Date:

 

Em solenidade na manhã desta quarta-feira, 12, no auditório da Biblioteca Pública, no centro da capital, ocorreu a apresentação e Coletiva de Imprensa do Plano de Metas dos primeiros 100 dias de governo de Gladson Cameli (Progressistas).

Com auditório lotado e com a presença maciça de gestores e comissionados, o secretário de planejamento, coronel Ricardo Brandão, ao longo do período as metas assumidas foram cumpridas pela equipe governamental. “O total de metas que o governo assumiu foram 263 metas, até o dia 10, garantimos a entrega de 211 metas, algo superior a 80%”, explicou.

Brandão destacou que cerca de 45% das metas não cumpridas ainda não foram executadas. “Seguem em andamento e vamos dar execução a elas. Apenas 7% delas não foram iniciadas, uma delas era a ampliação do Huerb. O quantitativo mostra que a gestão segue preparada para cuidar das pessoas”, ressaltou.

O secretário disse ainda que para a execução das “metas” de 100 dias de governo empenhou mais de R$ 300 milhões de reais. “Todos os eixos tiveram grau de 90% a 100% de execução. “Executamos mais de R$ 200 milhões em recursos”, comentou.

Em seu pronunciamento, Gladson usou a palavra para enaltecer a equipe governista e sua vice-governadora, Mailza Assis, também do Progressistas. “Usando meu jeito, muito obrigado de coração e peito aberto”, revelou.

Cameli contou que o objetivo é sempre mostrar a transparência da gestão e parabenizou os mais de 80% das metas atingidas e assumidas no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). “O governador é escolhido pela maioria da população e na gestão temos todas uma equipe. Vocês [secretários] me deram uma prova quando aconteceu aquela alagação, houve uma sintonia e todo um trabalho, ocorreu graças ao empenho de cada um. Jamais vou querer apresentar um estado fictício e a verdade deve prevalecer e respeito”, declarou.

Além disso, o chefe do executivo acreano garantiu que não deverá fazer falsas promessas ao povo e voltou a defender a transparência da máquina pública. “A coisa pública precisa de transparência, respostas e estender a mão a quem mais precisa. O foco é cuidar das pessoas. Na área da educação, saúde, segurança, o básico tem que ser feito, mas temos que ser audaciosos. O Acre não é menor do que os demais do país, temos que ter determinação”, ressaltou.

Gladson pediu empenho dos gestores na execução das demais metas governamentais. “Tem que ser feito o levantamento das suas secretarias e cada um que não conseguir executar as metas têm que buscar conseguir”, sugeriu.

Gladson ainda pediu aos secretários que não deixem de ser pautados pela oposição de parlamentares. “Vocês vão deixar? Eu acredito que não, ou vamos ser pautados pela oposição. Transparência é tudo”, destacou.

Em relação a críticas da oposição, o gestor defendeu a construção de milhares de casas populares no Acre. “Temos que pensar grande”, concluiu.

Últimas