21 maio 2024

Assassino de chacina em Sinop se diz arrependido, diz advogado; ele ainda alegou “ter poupado 8ª vítima”

Redação

Date:

O advogado Marcos Vinícius Borges, que representa a defesa de Edgar Ricardo de Oliveira, de 30 anos, informou, em coletiva de imprensa, que o cliente se “demonstra arrependido” pelos sete assassinatos que cometeu no bar de Sinop, a 503 km Cuiabá, na última terça-feira (21). Ele se entregou à polícia na manhã desta quinta (23). (Assista vídeo acima).

“Não entramos no mérito, mas ele se demonstra totalmente arrependido e, agora, será esclarecido o fato”, disse o advogado.

Ainda durante a prisão, Edgar disse aos jornalistas que “poupou” a vida de Raquel, sobrevivente da chacina e que pediu que o comparsa não atirasse em Raquel Gomes de Almeida, esposa de Getúlio e mãe de Larissa, vítimas do crime.

O cúmplice dele, Ezequias Souza Ribeiro, de 27 anos, morreu em confronto com a Polícia Militar, na tarde dessa quarta-feira (22). Os dois mataram sete pessoas após perderem cerca de R$ 4 mil em uma aposta de sinuca.

Um vídeo registrado pelas câmeras de segurança do local mostraram o momento em que um dos homens, com uma pistola, pede para que as algumas das vítimas fiquem de costas, viradas para a parede.

Enquanto isso, um outro homem pega uma espingarda calibre 12 mm na caminhonete e chega atirando. As vítimas tentam correr e são atingidas já fora do bar. Após a execução, os homens pegam o dinheiro que está em uma das mesas de sinuca e outros objetos pelo bar e fogem em uma caminhonete que estava estacionada em frente do bar.

Além dos suspeitos, nove pessoas estavam no local. Seis morreram no bar e um homem foi socorrido em estado grave pelo Corpo de Bombeiros. Ele morreu à noite no hospital.

G1

Últimas