sexta-feira, agosto 19, 2022
21.3 C
Rio Branco
sexta-feira 19 agosto 2022

Cerca de 200 pessoas são barradas na Expoacre sem carteirinha de vacina e teste de Covid

POR Redação Folha do Acre

Alguns participantes esqueceram de levar a carteirinha, outros não tomaram nenhuma dose da vacina e nem levaram o exame com resultado negativo da doença. Equipes de Vigilância Sanitária Estadual orientaram e até levaram algumas pessoas para tomarem a vacina.

Cerca de 200 pessoas foram barradas na entrada do Parque de Exposições Wildy Viana, onde ocorre a Expoacre 2022, nesse sábado (30), por falta do comprovante de vacina ou teste negativo de Covid-19 na primeira noite de feira. Equipes da Vigilância Sanitária Estadual montaram três barreiras sanitárias para fiscalizar as entradas.

Na última sexta (29), governo editou o decreto com as medidas preventivas contra a Covid-19 e retirou a exigência do uso de máscara para permanência e circulação no parque durante as nove noites da feira. A mudança foi publicada na edição de sexta do Diário Oficial do Estado (DOE).

Outra mudança foi com relação ao esquema de vacinação exigido para entrada na feira agropecuária. Antes, o governo tinha determinado que era obrigatória a apresentação da carteira com esquema vacinal completo, exigindo que pessoas com idade acima dos 18 anos tivessem a 3ª dose do imunizante.

Com a mudança do decreto, agora é exigido somente a 2ª dose para maiores de 12 anos. Ou, a apresentação de resultado negativo para a doença feito 24h antes da abertura do evento.

Contudo, o gerente da Vigilância Sanitária Estadual, José Ribamar de Souza, explicou que algumas pessoas esqueceram a carteira de vacina, outras tinham tomado apenas a 1ª dose e teve gente também que não tomou a vacina e também não apresentou o resultado negativo para a doença.

“Teve situações diversas. Pessoas que tomaram uma dose, que não levaram a carteirinha, umas apresentaram o ConecteSUS, mas a internet estava muito lenta e enquanto não funcionava a gente não deixava a pessoa entrar. Quando a pessoa tinha uma dose a gente conversava e conscientizava a pessoa se imunizar”, destacou.

O gerente falou que, no caso dessas pessoas que tinham tomado apenas a 1ª dose, as equipes orientaram e levaram a pessoa até um ponto de imunização dentro do parque para tomar a 2ª dose. “A gente levava a pessoa, acompanha e deixo dentro do posto de saúde”, confirmou.

G1

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img