domingo, maio 22, 2022
32.3 C
Rio Branco
domingo 22 maio 2022

Jenilson participa do Grito da Terra, promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tarauacá

POR Assessoria

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tarauacá (STRT) realizou nesta segunda-feira (25), a assembleia extraordinária do Grito da Terra. O evento é uma prévia para o congresso estadual da Federação Dos Trabalhadores Na Agricultura Do Acre (Fetacre) que ocorre em maio, em Rio Branco e reuniu associados, líderes sindicais, sociais e rurais, além do vereados Manoel Monteiro e do deputado Jenilson Leite, que é pré-candidato ao Governo. O ex-presidente do STRT, Chagas Batista e o presidente do Sinteac, Lauro Benigno tambémm participaram do evento.

O objetivo do evento é discutir melhorias de ramais, educação, saúde, regularização fundiária, escoamento da produção, Programa Luz para Todos, Previdência Social, além de outras pautas referentes a melhoria de vida das famílias que residem nas áreas rurais.

A assembleia recebeu o nome de Jose Sidenir das Chagas, uma forma de homenagear delegado sindical desde os anos 80 e um exímio defensor dos direitos dos trabalhadores rurais, foi vereador por três mandatos e faleceu em março do ano passado, vítima da Covid-19.

Jenilson, que antes de se ser médico se formou como técnico agrícola e já atuou no Sindicato dos Produtores Rurais de Tarauacá e na Emater, sabe da importância de um olhar sensível às necessidades dos produtores. “Parabenizo toda a direção, que está fazendo hoje um ato extraordinário em um momento muito necessário para a vida dos trabalhadores rurais do estado. Precisamos ter um Governo que faça mais pelo povo, que entre outras ações, dê mais apoio para a produção e mais crédito. Como deputado estadual, tenho buscado legislar pela melhoria de vida para o nosso povo, foram até agora 7 anos com um mandato feito fora do gabinete, subindo e descendo rios levando atendimentos, ouvindo o povo nas localizações mais distantes,l para ajudar como posso, e faço isso porque sei a necessidade da população da zona rural, pois nasci no seringal e senti na pele as dificuldades que a população ali enfrenta. E hoje estou com o nome posto a pré-candidato ao Governo por saber que podemos fazer muito mais por nossa gente, pois tenho certeza que o Acre só tem saída se tivermos um Governo que entenda incentive o Acre a produzir mais. O agronegócio é importante e tem o meu apoio, mas se não apoiarmos o trabalhador rural da agricultura familiar, a vida do povo na cidade vai ficar mais difícil a cada dia”, disse o pré-candidato ao Governo.

Fernando Feitoza, diretor de formação do STRT e ex-presidente da entidade, destacou a importância do Grito da Terra. “O congresso é importante para que a gente possa debater as políticas públicas, uma vez que estamos desassistidos pelo poder público municipal e estadual. E quando os trabalhadores se reúnem, estão dando um recado, de que querem ser ouvidos e assistidos. Por exemplo, no melhoramento de ramais, assistência técnica, crédito e escoamento da produção. Temos ramais que estão há seis anos sem serem abertos e isso traz um impacto muito grande na vida do trabalhador, porque isso impossibilita o escoamento da produção e também de o trabalhador arcar com as dívidas no banco”, afirmou.

O presidente Eudes da Silva, destacou a importância de discutir o momento difícil que vive o produtor rural. “É um evento para fazermos as reivindicações e agradecemos demais a presença do nosso deputado, Jenilson, pois precisamos ser vistos. A vida do trabalhador vive um momento muito difícil, não temos educação de qualidade, saúde nem se fala, vivemos com a desvalorização da produção e as condições de trabalho que temos hoje não está nada fácil”, destacou Eudes.

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img