Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

Após ser preso acusado de desviar dinheiro público, André Maia quer disputar reeleição no Quinari

Gina Menezes

Publicado

on

Mesmo enrolado com a Justiça, respondendo processo por corrupção e correndo o risco de voltar para trás das grades, o prefeito de Senador Guiomard, André Maia, quer disputar a reeleição naquela cidade e em busca de realizar o desejo até trocou de partido e na manhã de segunda-feira (30) se filiou ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), comandado por Flaviano Melo.

André Maia deixou o PSD após desavenças com a executiva estadual que não concordava que ele disputasse como cabeça da chapa justamente por seu histórico prisional. André Maia ficou dois meses na cadeia em 2018 após ser preso pela Polícia Federal durante a Operação Sarcófago por acusação de desvio de recursos públicos federais.

A cerimônia de filiação de André no MDB, por onde deverá ser candidato novamente, ocorreu na sede do partido, em local arejado para evitar contágio do coronavírus, conforme orientação do Ministério da Saúde.

Maia disse que a filiação não era segredo, haja vista que já vinha anunciando a um bom tempo. “Como todos vocês acompanharam, no início deste mês anunciei que iria avaliar minha permanência no PSD”, escreveu.

André alegou problemas que teve com o PSD, do senador Sérgio Petecão, na região do Quinari. “Depois de todos aqueles acontecimentos com a direção municipal cheguei à conclusão que é chegado o momento de seguir outro caminho. Estou deixando o partido levando no peito amigos para toda a vida, pessoas importantes com quem enfrentei grandes batalhas”, explicou.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas