Secretário Paulo Wadt é acusado de ameaçar servidores e forçar pecuaristas a vender terras no Acre

0

Em entrevista à Folha do Acre, concedida na tarde desta segunda-feira (24), a deputada federal Mara Rocha (PSDB) afirmou que tem recebido denúncias de que Paulo Wadt, secretário de Agricultura do Acre, ameçando servidores e estaria intimidando pecuaristas para venderem suas propriedades à pessoas de outros estados.

“Wadt estaria funcionando como uma espécie de corretor de imóveis ilegal”, diz a parlamentar.

Mara afirmou ainda que levou todas as graves denúncias ao conhecimento do governador Gladson Cameli (PP), e que este se comprometeu em exonerar o secretário, mas que nada foi resolvido, restando a ela o desgaste com toda a situação.

“Temos denúncias do senhor Paulo Wadt ter nomeado, para Cargo em Comissão, uma sócia e funcionários de suas empresas de consultoria. Temos denúncias, também, de constrangimentos e ameaças dele a servidores da SEPA e EMATER. Temos denúncia de intimidação aos pecuaristas para venderem suas propriedades às pessoas de outros estados, onde o secretário estaria agindo como corretor de imóveis. A essas denúncias se somaram as reclamações constantes dos produtores rurais do Acre, que não conseguem compreender o planejamento de médio e longo prazo do atual Secretário”, diz a deputada.

Mara Rocha afirma que diante das denúncias procurou o governador para tratar do desconforto que o secretário estaria causando.

“Diante desse quadro procurei o governador e o coloquei a par do meu desconforto em relação ao secretário de Agricultura, declarando, de forma direta, e clara o que estava acontecendo. Naquele momento o próprio governador se mostrou indignado e confidenciou que o secretário Paulo Wadt estaria lhe rendendo reclamações constantes e também não era de seu agrado, afirmando que o trocaria em pouco tempo. Bem, o secretário Paulo Wadt permanece no cargo e restou a mim o desgaste de ter meu nome vinculado a essa situação”, lamenta Mara.

LEIA TAMBÉM:

Gladson rompe com Mara Rocha e tira segurança da tutela de Wherles Rocha

Mara Rocha e o governador enfrentam um desgaste político depois que a parlamentar condicionou a permanência dela na base à demissão de Paulo Wadt e Gladson Cameli afirmar que não deixará ser pressionado por parlamentar nenhum.

Comentários

comentários