Oposição faz politicagem com visita de ministro da Saúde, amigo de Gladson Cameli

0
Ministro ao lado do senador Gladson Cameli e deputado Alan Rick/Foto: Divulgação

Politicagem

Politicagem barata com uma roupagem de proselitismo político com o mais sofisticado verniz de Brasília. Assim pode ser classificada a agenda do Ministro da Saúde, Ricardo Barros, no Acre. Gladson Cameli subiu ao palanque e está disposto a não descer mais.

Feio

O evento na Associação dos Municípios do Acre (Amac) teve um roteiro preparado para criticar o governo do Acre, exaltar os ares de salvador da pátria de Cameli. Foi tão evidente que ficou feio.

Amigo mesmo

Não por acaso Ricardo Barros é filiado ao PP e amigo de Gladson de longas datas. Pode até deixar a desejar como ministro, mas como amigo cumpriu bem seu papel: fez campanha para Cameli.

Nada de surpresa

Gladson não surpreendeu. Foi ele mesmo. Roteiro pronto. Frases de efeito. Agindo como um leão quando necessário e se fazendo de morto no resto do tempo. Resumindo: ele foi Gladson.

Assim é fácil

Gladson sorriu graciosamente ao ouvir do amigo ministro que ele afirmou que o Ministério da Saúde irá requerer auditoria em obras da saúde inacabadas do governo do Acre. Será se o sorriso seria o mesmo se o assunto fosse a BR-364?

Falta liderança

Além do show de Gladson, a reunião da Amac foi marcada pela apatia de Marilete Vitorino, a presidente da associação. Impressionante como ela não lidera e até na presidência parece que está ausente.

Mal informado

Ainda falando sobre o ministro da Saúde, Ricardo Barros, ao que tudo indica para se informar sobre o Acre ele conversou apenas com Gladson Cameli, que também não conhece a realidade local, e foi preciso que o deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) o situasse com relação à dificuldade de ter médicos para atender a população do interior do estado.

Jenilson Leite

Foi uma curta aula do comunista, mas valeu à pena. Jenilson de fato é um parlamentar preparado, até porque quando ele fala ele discorre sobre aquilo que conhece de perto.

Velha política

Há comportamentos da velha política que fazem desanimar qualquer um, até mesmo aqueles que estão dispostos a seguir acreditando que partidos são instrumentos políticos importantes para a democracia.

N. Lima

O vereador N. Lima é uma velha raposa da política, sabe usar frases de efeito como ninguém, sabe provocar a situação e por isso tem pautado debates.

Bom dia a todos

Comentários

comentários