Lene Petecão desabafa e diz que Gladson precisa ser justo com quem ajudou a elegê-lo

0

A líder do PSD na Câmara de Vereadores de Rio Branco, Lene Petecão, usou a tribuna do parlamento na manhã desta quarta-feira (5) para afirmar que está descontente com a forma como o PSD vem sendo tratado dentro das discussões na escolha dos secretários do novo governador do Acre, Gladson Cameli (PP).

Lene afirmou não acreditar que o governador recém-eleito tenha indicado para a Secretaria da Agricultura o engenheiro Paulo Wad sem sequer considerar os espaços que cabem ao PSD na construção do futuro governo.

Em entrevista à Folha do Acre, Lene afirmou que o desabafo que fez anteriormente da tribuna da Câmara foi motivado pela falta de espaço do PSD dentro da formação do próximo governo e frisou que a sigla foi coesa em apoiar Gladson Cameli, e que o irmão dela, senador Petecão, foi um dos maiores articuladores da candidatura do progressista.

Lene Petecão afirma que espera que Gladson reconsidere o espaço do PSD dentro do governo e salientou que a sigla foi incansável no objetivo de elegê-lo.

“É um governo que se elegeu com apoio de vários partidos, incluindo o PSD, que é um partido orgânico, bem organizado, com executivas nos 22 municípios, deputado, vereadores e um senador que se reelegeu com 244 mil votos”, diz.

Lene, que foi uma das principais entusiastas da campanha de Gladson, participando de bandeiraços e caminhadas, diz que o governo recém-eleito deve avaliar com mais cautela o novo mapa político e trate com justiça seus aliados.

“Não quero acreditar que ele vai dispensar o apoio do senador Petecão e de todo nosso partido. Não foi para isso que ele foi eleito. Ele foi eleito com apoio de toda a oposição representando um desejo de mudança e queremos que isto aconteça. Que cheguem dias melhores para o Acre, mas para que cheguemos a este dia é preciso primeiro resolver as situações internas, tratar com justiça quem nos apoiou”, diz.

Comentários

comentários