Jenilson fala da missão solidária que cumpriu em Brumadinho após tragédia que comoveu o mundo

Médico acreano participa de ações humanitárias na saúde desde 2010

0
Médico e deputado Jenilson Leite atende pacientes em Brumadinho

O deputado estadual e médico Jenilson Leite se juntou a outros colegas de profissão para atender a população de Brumadinho, vítima do rompimento da barragem da mineradora Vale. A ação de solidariedade aos afetados pela lama que contém ferro e mercúrio teve início na segunda-feira (11).

Os 49 médicos que estiveram na missão, dentre os quais acreano Jenilson Leite, se formaram em Havana, capital de Cuba. País que tem por tradição a prestação de serviço de saúde humanitária em nações pobres, por exemplo, no continente africano.

Tão logo concluiu o curso de medicina na ELAM (Escola Latina Americana de Medicina), Jenilson liderou uma comissão de médicos brasileiros que tinham se formado na mesma faculdade e foram trabalhar voluntariamente no Haiti em 2010, quando mais de oitenta por cento do país foi devastado por um terremoto de magnitude oito na escala Richter. Na época, Leite e os demais discípulos de Hipócrates foram recebidos pelo ex-presidente Lula e o chanceler brasileiro Celso Amorim.

De volta ao Brasil, logrou êxito na prova do Conselho Regional de Medicina (CRM). A partir daí deu continuidade no atendimento voluntário, principalmente nas áreas mais longínquas do Estado. Jenilson mobilizou equipes médicas para atender os afetados pelas cheias do rio Acre, também esteve presente nas grandes enchentes do rio Tarauacá que afetaram centenas de moradores de sua terra natal.

De 2015 a 2018, período do seu primeiro mandato de deputado estadual, Jenilson Leite levou atendimento gratuito à população dos municípios de Jordão, Tarauacá, Porto Acre, Feijó, Marechal Thaumaturgo, Assis Brasil e Plácido de Castro. Nessas ações, são oferecidos exames de ultrassonografia, cardiograma, dentre outros.

Antes de embarcar para Brumadinho, Leite tinha realizado no mês de janeiro deste ano a ação de saúde Dr. Babá às margens do rio Tarauacá, no percurso do município de nome homólogo e a cidade Jordão. Tendo sido atendidas mais de duas mil pessoas e quase seis procedimentos realizados.

Em Minas Gerais, desde o dia 9 de fevereiro, Jenilson Leite utilizou a rede social para dizer que trazia a solidariedade do povo acreano ao povo de Brumadinho. Ainda na mesma postagem, o médico fez menção ao provérbio: 3: 27, que tem como mensagem: “Quando for possível, não existe deixe de fazer o bem a quem dele precisa”.

De volta ao Acre, Leite falou a respeito da situação que presenciou em Brumadinho. “É uma situação lamentável. Mais de 300 mortos, também ainda há várias pessoas desaparecidas. Numa cidade de 40 mil habitantes todo mundo teve um ente querido perdido”. Leite salienta ainda que como médico fez sua parte, também pediu que Deus conforte às famílias e receba as vítimas em seu reino.

Assessoria

Comentários

comentários