Governo do Acre gasta quase R$ 2 milhões de reais com aluguel da “Casa de Chico Mendes”

0

O governo do Acre, através da Fundação de Cultura Elias Mansour, resolveu rescindir o contrato de aluguel da casa do ex-líder seringueiro Chico Mendes, assassinado em 1988.

O imóvel, uma casa de madeira, está localizado na cidade de Xapuri e o aluguel custava aos cofres públicos do Estado do Acre o valor de R$ 30 mil mensal.

A casa, com uma área total de 228,48 m² e uma área construída de apenas 61,48 m², foi tombado pelo IPHAN e pelo Estado do Acre, destinado à proteção e conservação pelo resgate do Patrimônio Histórico e Cultural do Estado do Acre.

De acordo com a publicação do Diário Oficial (DOE), o valor do aluguel era repassado para familiares de Chico Mendes. Ilzamar Mendes, viúva de Chico Mendes, Sandino, Elenira e Angela Mendes eram responsáveis por receber a quantia do Estado. A decisão foi publicada no DOE desta terça-feira (6).

Ainda de acordo com o DOE, o contrato foi assinado no no ano de 2014 e reincidido em 2018.

Após pesquisa realizada pela reportagem da Folha do Acre, foi constatado que o contrato foi assinado no meio do ano de 2014, com vigência de 2 anos, podendo ser prorrogado, com pagamento retroativo a janeiro de 2014. Ou seja, o Estado começou a pagar o aluguel para a família de Chico Mendes a partir de 1 de janeiro de 2014 até outubro de 2018. Com isso, o Estado do Acre gastou R$ 1.740.00,00 milhão com aluguel da “Casa de Chico Mendes”.

Comentários

comentários