O senador da República e governador eleito, Gladson Cameli (Progressistas), esclareceu neste sábado (20) pela manhã, através de sua assessoria de imprensa, que toda e qualquer decisão sobre o anúncio do seu secretariado será feito no momento oportuno, logo após sua equipe técnica de transição ter conhecimento da estrutura que o estado terá para trabalhar a partir de 1 de janeiro de 2019.

Gladson afirmou que não teve nenhuma conversa oficial com nenhum dos nomes especulados pela imprensa para equipe que irá compor o secretariado do novo governo. “O único nome que anunciei, oficialmente, para iniciar os nossos trabalhos de transição e que irá ocupar o cargo de chefe da Casa Civil foi o advogado Ribamar Trindade de Oliveira”, disse Cameli.

O governador eleito esclareceu ainda que tem respeito e admiração pelo ex-reitor da Universidade Federal do Acre (UFAC), Minoru Kinpara, e que seu nome tem sido de fato indicado por muitas pessoas da área de educação. Cameli disse ainda que conversou com o seu vice, Major Rocha, sobre o assunto, assim como tem conversado com sua equipe a respeito de vários nomes indicados para o seu secretariado. No entanto, isso não significa que seu secretariado está definido.

“Respeito todas as pessoas que construíram essa vitória conosco, mas precisamos deixar claro que haverá decisões a serem tomadas e anunciadas que competem exclusivamente a pessoa do governador. Não precisamos gerar polêmicas e tomarmos decisões precipitadas. Esse é um momento de muita responsabilidade e cautela, e por isso não estou autorizando nenhuma pessoa a falar por mim, nem agora, nem no governo”, afirmou Gladson Cameli.

Comentários

comentários