Deputado denuncia morte de feto por falta de atendimento na maternidade do Juruá

0

O deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB) denunciou na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado Acre (Aleac) manhã desta quarta-feira (31) a morte de um feto já apto para nascer por falta de atendimento médico na Maternidade de Cruzeiro do Sul, mesmo depois da gestante ter procurado atendimento no hospital.

Segundo o deputado, a gestante de estava já com 40 semanas (nove meses) de gestação quando procurou o atendimento na Maternidade da cidade. As tentativas ocorreram durante duas semanas, mas os médicos que atenderam mandaram voltar para casa.

Morte no ventre

O desenvolvimento de um bebê com 40 semanas de gestação está completo e ele está pronto para nascer. Todos os órgãos estão completamente formados, o coração bate entre 110 a 160 vezes por minuto e o parto pode começar a qualquer momento.

“Mas a criança morreu no útero da mãe enquanto ela buscava o atendimento e quando voltou, o coração da criança não batia mais. Uma mãe perdeu a filha por conta da irresponsabilidade dos médicos da Maternidade local. O PT e o governo deles precisa respeitar a constituição e ofertar os serviços básicos”, destacou o deputado.

Situação terrível: mais seis anos de espera

Gonzaga ressaltou que a situação em Cruzeiro do Sul é muito grave: “Tem paciente aguardando cirurgia há seis anos. Cadê o Ministério Público do Estado do Acre [MPAC] para fazer prevalecer o direito constitucional do cidadão? Uma fila enorme de pacientes aguardando. O próximo governo vai ter de tomar uma atitude para resolver a situação na região do Juruá”.

O deputado Jenilson Leite (PCdoB) aparteou o deputado tucano e destacou que existem muitos casos problemáticos na saúde no interior do Estado e ressaltou: “Existem casos que precisam de atenção especial”.

Comentários

comentários