Deputada Sinhasique apresenta propostas para reduzir índices de violência no Acre

0

Após a realização do I Fórum de Debates Sobre a Violência no Acre, sob a perspectiva das vítimas, a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania, presidida pela deputada Eliane Sinhasique (MDB), elaborou carta proposta, com 52 sugestões para reduzir e prevenir a violência no Acre.

O documento elaborado coletivamente, com dados coletados durante o fórum que foi realizado dia 29, são orientações para a gestão pública e sociedade acreana sobre quais ações podem e devem ser colocadas em prática para que haja redução dos alarmantes índices de violência no Acre.

CONFIRA A CARTA COM TODAS AS SUGESTÕES

As sugestões foram colhidas com auxílio dos poderes constituídos como Judiciário, Legislativo e Executivo, além da participação de representantes da sociedade civil organizada.

A presidente do Fórum e da Comissão dos Direitos Humanos, Eliane Sinhasique (MDB), frisou que o debate precisa ser coletivo e as sugestões colhidas precisam ser colocadas em prática.

“Como diz o art. 144 da Constituição Federal: a Segurança Pública é dever do Estado, mas é obrigação de todos nós. Toda a sociedade civil organizada precisa dar as mãos e procurar soluções em conjunto para que possamos reduzir esses índices alarmantes”.

Sinhasique garantiu que há solução para a violência e citou exemplos de outros locais que passaram pelo mesmo drama e superaram os dramas e mudaram realidades, como a Ciudad Juárez, no México, que já foi a mais violenta do mundo e conseguiu através de adoção de medidas sociais, sair dessa situação de risco e reduzir de 271 para 19 a cada 100 mil habitantes, a taxa de mortes violentas, em cinco anos.

“Se não sabemos fazer, precisamos aprender com quem fez. Podemos buscar modelos de outras cidades, outros países, para desenvolver a cultura da paz que tanto queremos”, declarou.

Entre as 52 sugestões na carta de paz está a valorização salarial dos policiais militares, fortalecer programas de combate à dependência química e fortalecer o orçamento destinado à segurança pública.

Comentários

comentários