Coronel Ulysses diz que quebrou polarização e responsabiliza Jorge Viana pela miséria no Acre

0

Após as declarações do senador Jorge Viana (PT), concedidas em entrevista à Folha do Acre, onde afirma que o cenário político para as eleições de 2018 está polarizado entre Marcus Alexandre (PT) e Gladson Cameli (PP), não havendo espaço para a candidatura do coronel Ulysses Araújo como uma terceira via, o pré-candidato Ulysses rebateu as declarações do senador petista, afirmando que a tão falada polarização já foi quebrada e acusou o senador de ser o responsável pelo que qualificou como momento de miséria que o Acre vive.

Ulysses concedeu entrevista à Folha do Acre na manhã desta terça-feira (13), logo após a publicação da entrevista de Jorge Viana e acusou o senador de fazer parte da velha política.

“Respeito muito o senador Jorge Viana, mas ele faz parte da velha política. Ele é o principal responsável pela miséria que o Acre se encontra hoje, pois ele implantou a política falida da Florestania que resultou em efeitos e impactos significativos na insegurança do estado do Acre. Quanto à polarização já quebramos. Temos 14% das intenções de votos sem termos nenhuma estrutura e isso já demonstra claramente que há uma terceira via competitiva para contrapor esse modelo atrasado implantado pelo PT”, diz.

Ulysses seguiu criticando as gestões petistas e acusou sobretudo o senador Jorge Viana por ter implantado no Acre um modelo econômico que fez o estado viver um retrocesso.

“Quando se compara o desenvolvimento de Rondônia em relação ao Acre é de se ter vergonha dos 20 anos de governo petista. Temos 68% da população abaixo da linha de pobreza. Pesquisa realizada pelo Santander revela que o Acre teve um crescimento negativo do PIB em 2017 (-0,3), enquanto Rondônia é o Estado que mais contribuiu para o Produto Interno Bruto Nacional (PIB) na região com 1,4% acima dos índices de inflação. O PT simboliza miséria, corrupção, incompetência. Marcus Alexandre é continuidade da velha política”, diz.

Comentários

comentários