Briga no PSL: Bocalom diz que Pedro Valério queria acordo prévio por cargo para esposa em Brasília

0

O suplente de deputado federal Tião Bocalom, que está envolvido em uma polêmica com o presidente da executiva estadual do PSL, Pedro Valério, afirmou à Folha do Acre na manhã de terça-feira (16) Valério o persegue porque ele não aceitou negociatas.

Segundo Bocalom, Valério queria um acordo antes da eleição que garantisse um emprego para a esposa no gabinete dele.

“Ele como presidente do partido não votou em mim porque queria um compromisso meu para colocar a esposa dele no gabinete. Eu disse que precisávamos primeiro ganhar a eleição. Nunca fiz acordos antes de uma eleição”, diz.

Bocalom afirma, ainda, que Valério torce pela não cassação do deputado Manoel Marcus. “Portanto, ele torce para que dê tudo errado na cassação do Pastor Manuel Marcos. Ele está enganado. Tudo no seu tempo sob o comando de Deus”, diz.

Comentários

comentários