Após execução de dona de casa, coronel desmente Tião e diz que não é só traficante que morre no Acre

0
Coronel Ulysses rebate Tião Viana sobre assassinatos no Acre

O coronel da Polícia Militar do Acre (PM/AC), Ulysses Araújo, afirmou à reportagem da Folha do Acre na manhã de quinta-feira (16) que a guerra entre as facções criminosas que se desenrola no Acre caminha para vitimar pessoas da sociedade civil que nada tem a ver com o mundo do crime.

O coronel afirmou que a tendência é que logo as ações das facções sejam direcionadas para os civis e policiais militares.

“A tendência do mal é sempre crescer exponencialmente, então logo o foco dessas facções serão direcionadas às pessoas de bem e até mesmo à polícia”. diz.

Ulisses rebateu a declaração dada pelo governador Tião Viana há algumas semanas de que a guerra entre facções se resume em “traficantes matando traficantes”.

“Não posso precisar se tem morrido somente bandidos, mas com certeza caminha para que pessoas que não têm nada a ver com crime organizado ou facção começarem a ser atingidas diretamente, até porque indiretamente pessoas que não compactuam já estão sendo atingidas, como os familiares dos meliantes, que muitas vezes não compactuam com as atitudes e ações dos seus entes familiares, mas infelizmente sofrem com tudo isso”, diz.

Vale frisar que a violência no Acre aumentou consideravelmente nos últimos meses, de janeiro até 16 de março 62 pessoas foram assassinadas no estado.

Comentários

comentários