Aleac realiza sessão solene em homenagem ao Dia do Maçom

0

A pedido do deputado Manoel Moraes (PSB) foi realizada nesta quinta-feira (22), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), uma Sessão Solene em homenagem ao Dia do Maçom, data comemorada em 20 de agosto. O presidente do Poder Legislativo, deputado Nicolau Júnior (PP), fez a abertura da solenidade destacando a importância da Maçonaria.

“É com muita alegria que realizamos esta sessão solene para homenagear essa entidade que ao longo da história tem realizado ações importantes. Uma atuação consistente de grandes lutas e conquistas que merecem ser celebradas”, disse.

O autor do requerimento da sessão solene em homenagem a Maçonaria, deputado Manoel Moraes (PSB), agradeceu a presença de todos e comemorou a presença de representantes das duas grandes potências maçônicas do Acre.

“Inicio meu discurso com o salmo 133, que diz o quanto é bom que os irmãos vivam em harmonia. Aqui, hoje, conseguimos unir duas potências maçônicas do Acre. Essa instituição que possui uma linda história, com princípios que nos fazem buscar um mundo melhor para as pessoas. Os pilares que regem a Maçonaria já dizem muito do que realmente desejamos: a liberdade, igualdade e fraternidade.”

Representando o governador Gladson Cameli (PP), o vice-governador Major Rocha (PSDB) participou da solenidade e pontuou o respeito e admiração que possui pela Maçonaria acreana. “Trago o abraço fraterno do governador, que por questões de agenda não pôde estar presente. Temos muito respeito pelas potências maçônicas acreanas que estão juntas hoje nesta casa. Parabenizo a iniciativa do deputado Manoel Moraes. O governo está disposto a trabalhar junto da Maçonaria para melhorar a vida do nosso povo.”

O Grão-mestre Osmir Lima, agradeceu a homenagem concedida pelo Poder Legislativo Acreano e fez um breve histórico sobre a Maçonaria no Brasil.

Osmir Lima

“Inicio minha fala agradecendo por esse justo reconhecimento que a Aleac nos presta. A Maçonaria, hoje, é uma sociedade muito mais discreta do que secreta. Ela tem caráter universal. Todos os movimentos históricos do brasil tiveram a participação especial dessa Instituição”.

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), parabenizou o deputado Manoel Moraes pela iniciativa de celebrar no plenário do parlamento acreano o Dia do Maçom. A gestora destacou ainda a atuação da maçonaria na capital acreana.

“Eu não poderia ficar de fora desse agraciamento. Parabenizo o deputado Manoel Moraes pela bela e justa homenagem. Faço aqui o reconhecimento da obra importante que a entidade realiza em Rio Branco, essa arquitetura social que os maçons tecem no dia a dia, com valores que difundem, que praticam, pelo exemplo que dão. Uma obra milenar que merece e precisa ser reconhecida”, enfatizou.

O Dia do Maçom no Brasil é comemorado no dia 20 de agosto. A data foi oficializada no Art. 179 da Constituição do Grande Oriente do Brasil, tornando-se o Dia do Maçom brasileiro. No Acre são 11 lojas federadas ao Grande Oriente do Brasil, com pouco mais de 300 membros nas cidades de Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Senador Guiomard, Capixaba Acrelândia e Bujari.

O que os deputados disseram:

Roberto Duarte (MDB):

“A maçonaria abre portas justamente por não interferir no trabalho dos entes públicos, mas sempre contribuir com eles, é dessa maneira que ela atua. Essa homenagem é um momento de muita alegria, para mim é uma honra poder representar a maçonaria no Poder Legislativo Acreano”.

Edvaldo Magalhães (PC do B):

“Aqui já foi dito dos valores da Maçonaria, e o diferencial dessa sessão solene é que ela marca uma nova fase das duas grandes potências maçônicas, pois hoje precisamos aplaudir duplamente essa unidade da ação dos propósitos. Homenageamos a história e os novos gestos que se constroem neste exato momento”.

Chico Viga (PHS):

“É com grande satisfação que venho à tribuna para dizer algumas palavras sobre o Dia do Maçom, esse grande construtor social. A origem da sua instituição, a Maçonaria, perde-se nas brumas do tempo, pois remonta ao berço da sociedade e retorna aos primórdios da civilização. Não pertence ela a nenhum país, pois é universal, uma vez que os maçons se reconhecem mutuamente ao redor do globo terrestre por meio de sua unidade de princípios, imutável no passar dos séculos. Fiel às suas finalidades, veio construindo seus Templos munidos dos mais elevados princípios. Nesses Templos, são esquecidas as preocupações, os receios mundanos; perdoam-se os agravos, avivam-se as esperanças e suavizam-se as coisas ásperas da vida. São Templos do Amor, da fina educação, verdadeiros retiros silenciosos dos homens de boa vontade. Assim, em razão de sempre ter combatido a ignorância, a superstição, o fanatismo, o orgulho, a intemperança, o vício, a discórdia, a dominação e os privilégios, é que a Maçonaria e seus respectivos membros merecem receber as homenagens que neste momento se realizam. A esta instituição que cava masmorras ao vício e constrói catedrais à virtude, meus sinceros agradecimentos”.

Fagner Calegário (Sem Partido):

“Aproveito a presença do vice-governador do Acre, Major Rocha, para dizer que eu espero que os princípios e valores da maçonaria que são a liberdade, igualdade e fraternidade, possam de forma verdadeira fazer o diferencial nesse governo. Que a liberdade seja exercida com ordem, respeito e justiça, esses são de fato os meus verdadeiros votos. No mais, entendo o quão é difícil buscar a perfeição, a lapidação acontece no nosso dia a dia. As pessoas nas ruas te veem como um diferencial. Neste sentido, quero agradecer por fazer parte dessa família e dizer que a casa legislativa estará sempre à disposição da entidade. Vamos continuar trabalhando para contribuir com a melhoria da nossa sociedade”.

Jenilson Leite (PC do B):

“Nos últimos tempos vivemos momentos, em tese, de paz porque estamos num espaço de tempo mais longo entre guerras. Ao mesmo tempo, percebemos que o crescimento da humanidade e das cidades vem fazendo com que algumas ideias que não são de paz, nem tão pouco de solidariedade, se protagonizem. No Acre, estamos enfrentando problemas sérios, a maioria deles, ligados à violência. Trago esta reflexão para dizer que os valores que a maçonaria carrega e defende são de fato importantes na construção de uma sociedade melhor. Uma sociedade fraterna, de amor, trabalho e respeito. Uma sociedade em que os acreanos possam viver com tranquilidade”.

Agência Aleac

Comentários

comentários