Aleac instala CPI dos consignados e Gonzaga diz que lutará para que servidores não continuem individados

0
Deputado Luiz Gonzaga (PSDB)

O deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB) comemorou a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos consignados, ocorrida na última semana, e afirmou na manhã de terça-feira (10) que lutará para que o instrumento que é a comissão e todas as suas prerrogativas surtam efeitos que a população merece. As primeiras reuniões da comissão deverão acontecer ainda nesta semana.

Gonzaga afirma que sua luta será voltada para que os servidores públicos e pensionistas possam sofrer menos problemas por conta da aplicação de taxas de juros abusivos por parte de bancos e financeiras.

“Minha luta será sempre em favor da população, buscando melhorias e uma vida digna a todas as pessoas do meu querido estado do Acre. O objetivo é investigar uma saída para resolver o problema dos juros abusivos que comprometem a vida e o futuro dos funcionários e, principalmente, dos idosos, já que se tornou impagável com tanta renovação. É a tal ‘bola de neve’ quando se paga juros sobre juros. Isso é inadmissível”,diz.

A CPI foi proposta por Gonzaga (PSDB) e apresentada pelo líder do governo, José Luís Tchê (PDT), que apresentou levantamento dando conta que cerca de 60% da folha de pagamento do Estado, equivalente a R$ 90 milhões, fica retida nos bancos devido ao elevado número de empréstimos consignados. E que os servidores públicos têm boa parte de seus respectivos salários comprometidos.

A CPI vai abrir uma investigação para apurar a concessão de empréstimos consignados a servidores do Estado, com o intuito de melhorar a vida desses trabalhadores que muitas vezes são ludibriados com propostas apresentadas pelas agências. Outro ponto discutido é como esse fator tem prejudicado a economia, uma vez que um grande percentual deixa de ser aplicado no comércio.

Comentários

comentários