Para evitar ataques de ‘piratas de rio’, PM escolta merenda e combustível para escolas no Acre

Policiais da COE acompanharam entrega de suprimentos nas escolas de comunidades ribeirinhas de Cruzeiro do Sul

0
Policiais da COE acompanharam entrega de suprimentos nas escolas de comunidades ribeirinhas — Foto: Divulgação/Companhia de Operações Especiais

Em uma ação contra os piratas de rio, policiais militares escoltaram embarcações que levavam combustível e merenda para as escolas de comunidades ribeirinhas do município de Cruzeiro do Sul, interior do Acre.

A operação foi feita pela Companhia de Operações Especiais (COE) a pedido da Secretaria de Educação da cidade.

Ao G1, o secretário Amarizio Saraiva falou que a solicitação foi feita para evitar possíveis ataques de bandidos às embarcações que transportam os suprimentos para a zona rural.

“Solicitamos porque está acontecendo alguns assaltos nos rios, levam tudo. Como levamos combustível e alimentos para as escolas, seria um prejuízo se fossem assaltados. Pedimos a parceria da polícia para chegar até o local e evitar o furto”, explicou.

Ainda segundo Saraiva, não houve caso, ultimamente, de ataques às embarcações que levam os suprimentos. Ele contou também que, caso seja necessário, vai pedir novamente a presença da polícia nas próximas entregas.

“Melhor evitar do que ter um prejuízo. Tomamos essa decisão para amenizar”, frisou.

Ação

O tenente Daniel Teixeira dos Santos disse que as equipes percorreram cerca de 140 quilômetros com os profissionais da Educação. As comunidades ficam às margens dos rios Juruá Mirim e outros.

“Avisei para o responsável da secretaria que, caso precise, mande um ofício solicitando para a gente atender a demanda”, complementou.

As equipes aproveitaram para levantar informações sobre crimes nas regiões. A polícia deve montar operações para prender criminosos que atuam contra as embarcações.

“Vamos montar algumas operações de forma mais intensificada”, prometeu.

G1

Comentários

comentários