Mulher acusada de tramar morte de vigia no Quinari e mais 7 pessoas são julgadas pelo crime

0
Crime ocorreu em 2016/Fotos: Arquivo Folha do Acre

Marta Souza de Oliveira é acusada de ter tramado o assassinato do vigilante Wisney Rodrigues, executado com 9 tiros na casa onde morava, em fevereiro de 2016, no município de Senador Guiomard, interior do Acre. Ela, segundo consta na denúncia, não aceitava o namoro de Wisney com a filha e decidiu pagar R$ 9 mil reais pela sua morte. Marta é julgada nesta quinta-feira (14), na 1ª Vara do Tribunal do Juri, em Rio Branco.

Além da mulher, outras 7 pessoas teriam participado do crime. Jorgineide Silva, marido de Marta, Antônio José Barbosa, Clecio Nascimento, Anderson Souza, Junior Farias, Manoel Silva Neto, e Raimundo Nonato, esse último teria dado abrigo à Anderson, Junior e Manoel, apontados como os executores. Vale a pena ressaltar, que todos eles já estão presos. O caso foi divulgado pela imprensa e chamou a atenção da comunidade local.

Ligações telefônicas em que os acusados acertam os detalhes a cerca da execução foram interceptadas pela polícia. As gravações devem ser usadas pela parte acusadora no julgamento. Além do homicídio, ambos devem ser enquadrados por associação criminosa. A audiência teve início às 8 horas da manhã e segue sem previsão de término.

Comentários

comentários