Morte de jovem e sequestro de garotas pode ter sido motivado por ciúmes, diz polícia

0

Em coletiva na manhã desta quinta-feira (9), na Delegacia de Investigações Criminais, no bairro Cadeia Velha, o delegado Rêmulo Diniz, coordenador da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), falou sobre o caso do jovem Vitor Vieira de Lima, encontrado morto dentro de um poço em um terreno baldio na Travessa São Paulo, no bairro Taquari, e das adolescentes Isabele Silva Lima, 13 anos, e Amanda Gomes de Souza, 14 anos, desaparecidas desde o último domingo (6), quando saíram de casa para irem ao encerramento da Expoacre.

“Nós estamos com várias frentes de investigação, recebemos algumas notícias, algumas vinda da própria família das vítimas que estão desaparecidas e outras que estamos recebendo através do disque denúncia, não estamos dispensando nenhuma linha de investigação. Temos também um fato novo que foi a prisão de parentes das vítimas no município do Bujari na tarde de ontem, portando armas e uma motocicleta proveniente de roubo, estamos trazendo essas pessoas para que possa esclarecer qual a motivação dessa reunião e se eles possuem alguma informação que levem ao paradeiro dessas vítimas. Os parentes foram presos por estarem reunidos com membros de uma organização criminosa, portando arma de uso restrito e com a motocicleta roubada. Eles foram encaminhados a Defla e a DHPP já está buscando provas”, disse o delegado.

Ao ser questionado se existe uma suspeita que os familiares estariam preparando uma vingança contra os susposto sequestradores Rêmulo não descartou a hipótese.

“Isso não pode ser dispensado, não pode ser desprezado essa informação, mas nós vamos apurar com mais rigor, trazendo-os aqui para que eles possam prestar depoimentos perante a autoridade e também esclarecendo o porquê que estavam naquela reunião já que existiam notícias de que as vítimas poderiam está na companhia de pessoas naquele município.

O delegado falou também sobre a principal linha de investigação sobre o desaparecimento das adolescentes, em relação a um crime passional.

“Essa é uma das linhas de investigações, não está batido ainda o martelo, algo que seja concreto, mas uma das linhas mais fortes até hoje é que tenha sido que a morte do Vitor foi motivada por ciúmes, passional, e que isso ganhou um ar de violência ainda maior, já que ouve o desparecimento das adolescentes, e nós temos a preocupação em localizá-las. Foi um crime que ocorreu em uma região com domínio de uma das facções aqui na capital e que dá mais um pouco de dificuldade já que a população tem medo de colaborar, ali impera a lei do silêncio e isso tem dificultado um pouco as investigações. A polícia continua as buscas até que as adolescentes sejam localizadas, vivas ou mortas”.

Comentários

comentários