Morre segunda vítima de queda de ultraleve em Rio Branco após 2 dias em coma

0
Luiz Carlos respira por aparelhos após cair de voo em ultraleve no Acre (Foto: Arquivo pessoal )

Morreu nesta terça-feira (13) a segunda vítima da queda de um trike ultraleve (tipo de asa delta com triciclo motorizado) em Rio Branco. A informação foi confirmada pela mãe de Luiz Carlos Alberto, de 40 anos, a aposentada Lucila Portela, de 65 anos.

Alberto estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgência e Emergência da capital (Huerb) desde domingo (11). Ele estava em coma após ter passado por três cirurgias.

O acidente aconteceu no quilômetro nove da BR-364, próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC). O condutor do ultraleve morreu no local e foi identificado como Geliton Roque, de 41 anos.

Entre lágrimas, a mãe de Alberto informou que o filho teve uma parada cardíaca na manhã desta terça e não resistiu. Na segunda-feira (12), a família estava fazendo uma campanha para doação de sangue para o homem.

Sobre onde o corpo deve ser enterrado, a família ainda não resolveu. Segundo Lucila, o corpo continua no Huerb e os parentes aguardam a liberação para poder definir como será o velório e enterro.

O acidente

O acidente ocorreu por volta de 8h deste domingo (11), no quilômetro nove da BR-364, próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC), em Rio Branco.

A Aeronáutica informou que o acidente está sendo apurado pelo Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 7), órgão subordinado ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB).

Com informações do G1/AC

Comentários

comentários