Morre a segunda vítima de explosão em barco no Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul

0

Uma mulher de 38 anos identificada pelo nome de Marluce que estava internada em estado gravíssimo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Juruá em Cruzeiro do Sul, em consequência das queimaduras que sofreu após a explosão de um barco, na última sexta-feira (7), não resistiu aos ferimentos e morreu no fim da tarde desta terça-feira (11).

A equipe médica ainda planejou a transferência de Marluce Silva dos Santos para o hospital especializado no tratamento de queimados em Minas Gerais, mas não foi possível a remoção tendo em vista que o quadro clínico da paciente se agravou. “Ela teve mais complicações e os médicos falaram que os rins dela paralisaram. Eles alertaram que a situação era muito grave”, explica Felipe Ibernon, filho da vítima.

O rapaz conta que além da mãe estavam na embarcação dois irmãos adolescentes de 13 e 15 anos que já tiveram alta, o padrasto José Artemísio da Conceição, de 38 anos, transferido para Rio Branco, e a irmã dele mais nova, uma bebê de nove meses que se encontra no Hospital da Criança na capital em estado grave.

A família seguia para morar em Marechal Thaumaturgo. “Meu padrasto era de lá, e como ele estava sem trabalho aqui, decidiu ir para Marechal onde realizaria alguns trabalhos de carpintaria, e no dia da partida, aconteceu o acidente”, comentou Felipe Ibernon enquanto cuidava da liberação do corpo da mãe no IML.

O velório da mulher vai ocorrer em uma capela na Avenida São Paulo, zona urbana de Cruzeiro do Sul.

Com informações do site Juruá Online

Comentários

comentários