Funcionário do Atacadão que morreu esmagado por carreta era do Amazonas e sonhava em ser professor

0

O corpo do funcionário da empresa Atacadão, o jovem Aldair de Souza dos Santos, de 22 anos, vítima de um acidente fatal esmagado por um caminhão na tarde da quinta-feira (23) será encaminhado na manhã desta sexta ao estado do Amazonas, onde serão realizados o velório e o sepultamento por familiares e amigos.

Segundo informações de funcionários e amigos de trabalho, Aldair era natural de Pauini, município no interior amazonense, e veio morar em Rio Branco para estudar pedagogia e voltar para a sua terra natal onde tinha o sonho de exercer a profissão no município aonde era muito querido. Infelizmente, o sonho do jovem foi interrompido após o trágico acidente.

De acordo com o advogado do Atacadão, Tobias Levi de Lima Meireles, a empresa está cumprindo com sua obrigação, adotando todos os procedimentos legais e arcando com as despesas.

A reportagem do ac24horas tentou contato com familiares no Instituto Médico Legal (IML) mas ninguém foi encontrado.

Amigos informaram ainda que Aldair morava sozinho no bairro Belo Jardim, segundo distrito de Rio Branco, era muito querido no local onde já trabalhava há mais de um ano. No tempo de descanso, o jovem aproveitava para fazer a leitura dos livros do curso de pedagogia.

Policiais Militares do Batalhão de Trânsito, informaram a reportagem do ac24horas, que motorista que estava conduzindo o caminhão, foi submetido ainda no local do acidente ao teste do bafômetro e o resultado foi negativo.

O condutor do caminhão, que não teve o nome revelado foi conduzido muito abalado a Delegacia de Flagrantes (Defla) para prestar esclarecimentos. O Delegado plantonista, o indiciou pelo crime de homicídio culposo, quando não há a intenção de matar e só foi liberado após o pagamento de uma fiança de 2 mil reais.

Ac24horas

Comentários

comentários