Estudante de medicina é preso pela 2ª vez acusado de vender drogas pela internet na fronteira

0

Antonio vinha comercializando drogas Skank e Axixe nas redes sociais entre estudantes, maioria de seus ‘clientes’ que serão investigados. Seu comparsa está sendo procurado.

Uma denuncia que partiu de estudantes brasileiros de medicina que moram na fronteira, resultou na prisão em flagrante de um jovem de 23 anos, que estaria vendendo drogas na manhã desta segunda-feira, no Bairro Eldorado, parte alta da cidade de Brasiléia.

Segundo foi apurado, Antonio Manoel de Lima Castro Souza (23), que foi detido em outubro de 2017, juntamente com outras pessoas onde foram encontrados vários tipos de drogas, inclusive consideradas sintéticas, como LSD e êxtase.

O mesmo foi detido e depois se soube que que seria acadêmico de medicina na cidade de Cobija (Bolílvia) e o caso então, ficou à disposição da Justiça. Passado esses 13 meses, Antonio novamente foi detido pela agentes da Polícia Civil de Brasiléia.

Desta vez, o caso se pode dizer que é mais grave, uma vez que o jovem vinha comercializando drogas consideradas pesadas, como ‘Skank’ e ‘Axixe’, produzidas por ele mesmo e oferecidas aos ‘clientes’ em grupos de WhatSapp e outros meios, por valores que poderiam passar de R$ 100 reais.

Um comparsa, e também estudante de medicina, já foi identificado e poderá ser preso a qualquer momento. Os ‘clientes’ que encomendavam as drogas, serão investigados e poderão ser indiciados. Grande parte de sua clientela é composta por acadêmicos de medicina.

Além do acusado, as drogas, material para pesagem e produção foram levados para a delegacia de Brasiléia e o caso estará nas mãos da Justiça. Antonio poderá ser transferido para o presídio na Capital e responder por tráfico de drogas e associação ao tráfico.

Com informações O Alto Acre

Comentários

comentários