Esposas de presos fecham entrada da Casa Civil e denunciam que detentos são torturados por agentes

0

Um grupo formado por mulheres de detentos do complexo penitenciário Francisco de Oliveira Conde (FOC) cobram melhorias para seus maridos que cumprem penas no maior presídio de Rio Branco. As esposas dos presos fecharam a entrada do gabinete do governador do Acre, Gladson Cameli, sede do governo do Estado. O ato ocorreu na manhã desta quinta-feira (14), a Avenida Brasil.

O grupo de mulheres fechou a entrada da garagem que dá aceso à Casa Civil. Homens da Polícia Militar foram acionados para manter a ordem no locale evitar congestionamento no trânsito.

Srgundo informações das manifestantes, o protesto é enbasado por diversas reclamações a cerca do tratamento a presidiários no FOC.

Com cartazes, as mulheres denunciam a retirada de televisores, ventiladores e outros materias de dentro das celas. As manifestantes chegam a denunciar o crime de tortura contra os detentos.

“Estamos cobrando tudo que está na portaria baixada pelo Iapen como direito a TV e ventiladores. Os agentes estão tirando tudo e abusando da autoridade dentro dos complexo penitenciário. “, diz uma das manifestantes.

Segurando balas de borracha, outra manifestante afirma que os presos do FOC estão sendo tratados como chachorro por parte de agentes.

“O que está acontecendo lá dentro é que os presos estão sendo tratados como chachorros. Eles estão sendo espacandos e torturados”, diz.

Segungo as manifestantes, o secretário de Segurança do Acre, Paul César, enviou emissário que os representantes da cúpula da segurança irão receber as esposas dos detentos.

Comentários

comentários