‘Era uma inocente’, diz mãe de menina de 12 anos morta com tiro na cabeça no Calafate

Entre lágrimas, mãe falou que não sabe motivo da morte da filha. Polícia diz que alvo era pai. Menina foi velada nesta sexta-feira (19) no Cemitério Morada da Paz

0

Entre lágrimas durante o velório da filha, a doméstica Marilza dos Santos disse que não sabe o motivo da morte da menina. Melina Queiroz Pimentel, de 12 anos, morreu nesta quinta-feira (18), depois de ser atingida com um tiro na cabeça no Conjunto Ilson Ribeiro, em Rio Branco.

A menina está sendo velada nesta sexta-feira (19) no Cemitério Morada da Paz. Abalado, o pai de Melina não quis falar sobre o caso. Ninguém foi preso até esta sexta.

“Que Deus venha ter misericórdia das pessoas que fizeram isso com minha filha. Não quero nada de mal para ninguém porque sigo um Deus. Nunca imaginei que iam fazer isso com minha filha, porque ela era uma inocente. Ela não tinha maldade nenhuma, não sei nem porque fizeram isso com minha filha”, disse a mãe.

À Polícia Militar do Acre (PM-AC), moradores relataram que o alvo dos tiros era o pai da menina. Ao perceber que tinha errado, o bandido teria dito “errei ele e matei a menina”.

Conforme a polícia, a menina estava em um comércio com o pai limpando peixe quando um dos suspeitos entrou atirando. O pai conseguiu se esquivar, mas Melina foi atingida na cabeça.

“Ela ajudava o pai dela no comércio desde os sete anos. Ela sempre foi muito trabalhadora, estudiosa, aí aconteceu isso e não sei nem porque foi. Só sei que Deus levou minha filha dessa terra que só está cheia de maldade e de coisas ruins”, afirmou a mãe.

O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) informou que a vítima morreu enquanto era socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Fonte: G1/AC

Comentários

comentários