Em menos de 2 dias, 6 pessoas são assassinadas e 14 ficam feridas em Rio Branco

0
Quatorze pessoas ficam feridas/Foto/ Folha do Acre

A onda de homicídios com requintes de execução volta a assustar a população de Rio Branco. Em menos de 48 horas, moradores testemunharam as ações das facções que atuam na capital acreana. Cinco homens foram mortos a tiros e uma mulher encontrada morta em casa, e quatorze sofreram tentativas de homicídios. Os crimes ocorreram no Ramal Bom Jesus, nos Bairros Rosa Linda, João Eduardo II, no Conjunto Habitacional Cidade do Povo, na Vila Liberdade antigo bairro Dom Moacir, bairro Oscar Passos, Tancredo Neves, Vitória e Palheiral.

Segundo a Polícia Militar do Acre (PM-AC), os acusados estão agindo em motocicletas e carros, se aproximam e de posse de armas de fogo atiram contra as vítimas.

O primeiro caso aconteceu na tarde desta sexta-feira, o servente de pedreiro Marcos Campos Gomes de 37 anos, foi morto após o jogo da seleção brasileira com 5 tiros enquanto caminhava em via pública, na travessa do Mineiro, Ramal Bom Jesus em Rio Branco.

Segundo informações de populares, a vítima saiu de dentro de uma casa de carne, e ao caminhar pela rua, homens não identificados, em um carro vermelho e uma motocicleta factor preta se aproximaram e de posse de armas de fogo efetuaram vários tiros contra Marcos, acertando-o na cabeça, costas e pernas.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas ao chegar ao local Campos já estava morto.

A segunda ocorrência foi também no período da tarde, o jovem Alexandre Santiago, de 20 anos, foi vitima de tentativa de homicídio por volta das 15h45min na Rua Primavera, Bairro Rosa Linda em Rio Branco. O homem não chegou a ser baleado, mas quebrou a perna.

De acordo com informações, a vítima caminhava em via pública, quando um veículo tipo Fiat pálio vermelho se aproximou e três homens de posse de armas de fogo efetuaram vários tiros contra vítima. O jovem ao perceber os tiros, subiu e pulou de um muro de uma residência e na queda quebrou a perna.

Já o terceiro caso aconteceu durante o início da noite desta sexta-feira, Welison Araújo da Silva, de 21 anos, foi ferido com um tiro na perna dentro de sua própria residência. O crime aconteceu na rua Mauá no bairro João Eduardo II em Rio Branco.

Segundo informações da família, Welison estava em casa segurando seu filho de 4 anos no colo, quando um homem não identificado invadiu sua residência e de posse de uma arma de fogo efetuou 4 disparos. Na ação, mesmo com o braço imobilizado com ferro devido uma fratura, Welison caiu por cima de seu filho abraçando-o para protegê-lo e por sorte foi baleado somente com um tiro na perna. O acusado fugiu do local tomando rumo ignorado. A vítima foi encaminhada pelo Samu ao pronto socorro de Rio Branco estado de saúde estável.

A quarta ocorrência foi registrada no Conjunto Habitacional Cidade do Povo ainda na noite de sexta-feira, por volta das 23h e 30 minutos na quadra 15 E, na rua Francisco Bacurau. Três pessoas da mesma família estavam em via pública quando dois indivíduos saíram de dentro de uma mata e de posse de armas de fogo atiraram várias vezes contra as vítimas.

Pedro Batista Lima, de 51 anos, foi ferido com 5 tiros de pistola, que atingiram o tórax frontal e posterior, os dois braços e a região axilar. Pedro ainda foi para o centro cirúrgico do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Já Flávio Soares da Costa foi atingido na região do dorso e braço e Evanir Soares da Silva (26) nas nádegas, os dois ainda permanecem internados no pronto socorro, um em estado de saúde estável e outro grave.

O corpo de Pedro foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os devidos procedimentos.

A quinta ocorrência foi na manhã deste sábado (7), o adolescente José de Oliveira Silva de 16 anos, que foi executado com mais de 20 tiros. O crime aconteceu no Ramal São João Batista, no km 14 da BR-364, na Vila Liberdade, antigo bairro Dom Moacir em Rio Branco.

Segundo informações policiais, José estava caminhando no ramal, quando vários homens não identificados em um carro se aproximaram da vítima e de posse de armas de fogo efetuaram mais de 20 tiros. O adolescente foi atingido pelos projeteis, na região cabeça, tórax e pernas. Os criminosos fugiram do local. A polícia acredita que o jovem foi mais uma vítima das guerras entre facções que vêm assolando a capital.

A sexta situação, aconteceu por volta das 17h deste sábado (7), no bairro Oscar Passos na rua Dr. Mário Maia, onde três pessoas foram feridas a tiros dentro de um bar. Cleilton Oliveira da Silva Júnior, 24 anos, morreu no local, já Ygor Werik de Lima Cavalcante de 16 anos, morreu ao dar entrada no pronto socorro. Gleiverson Fernandes da Silva se encontra em estado grave no hospital.

Uma pessoa morreu e 6 ficaram feridas durante ataques/Foto: Reprodução

A sétima ocorrência foi no bairro Vitória, Plínio João da Silva Júnior também foi ferido a tiros e foi encaminhado ao Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco. Seu estado de saúde é estável.

O oitavo caso aconteceu entrada do bairro Tancredo Neves, três vítimas também de arma de fogo. Paulo Victor Gomes Souza de 35 anos, que está no centro cirúrgico do pronto socorro, Wanderson Pereira e Nascimento de 31 anos, estado estável e Elizeu Liberato Machado, também se encontra no centro cirúrgico. Segundo informações de populares, dois homens em uma moto passaram atirando com arma de cano longo, tipo metralhadora.

O nono caso foi registrado no Conjunto Habitacional Cidade do Povo, dois homens não identificados que foram feridos a tiros. A ambulância do suporte avançado do Samu (01) foi acionada e encaminhou as vítimas ao pronto socorro de Rio Branco.

E por fim, na manhã deste domingo (08), um mulher identificada como Maria Madalena Alves Sussuara, 43 anos, foi encontrada morta em sua residência na rua Tião Natureza, no bairro Palheiral em Rio Branco.

A polícia acredita que o caso foi um homicídio, uma vez que na noite anterior, a vítima pegou um corte de faca do próprio marido na perna, após uma discussão enquanto consumiam bebida alcoólica. A mulher foi encaminhada a UPA da Sobral e ao chegar em casa pela madrugada a mulher teve uma hemorragia e morreu. O marido foi preso e encaminhado a Delegacia de Flagrantes (Defla).

A polícia civil já iniciou as investigações através da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). E as forças policiais se encontram nas ruas na tentativa de inibir os ataques das facções.

Comentários

comentários