Detento encontrado morto na FOC havia sofrido tentativa de homicídio há 13 dias

0

Em entrevista na manhã desta segunda-feira (15), o diretor do Instituto Penitenciário do Acre, Aberson Carvalho, informou que o presidiário Tailon Rocha Borges, 22 anos, morto na madrugada de domingo (14) dentro da cela 15, do pavilhão ‘D’, na penitênciaria Francisco d’Oliveira Conde, na Estrada do Barro Vermelho, em Rio Branco, havia sofrido uma tentativa de homicídio e foi preso por porte ilegal de munições de uso restrito há 13 dias.

Tailon sofreu a tentativa de homicídio na tarde do dia 2 de outubro e foi ferido com um tiro na perna na Travessa do Pescador, no bairro Belo Jardim, enquanto trabalhava numa marcenaria. Dois homens em uma bicicleta se aproximaram e um deles em posse de uma arma de fogo efetuou vários tiros. Os crimimosos em seguida fugiram do local.

Borges recebeu os atendimentos no Pronto Socorro de Rio Branco e após alta médica ele foi preso pela Polícia Militar e conduzido até Delegacia de Flagrantes (Defla). A polícia encontrou em sua residência no bairro Santa Inês várias munições de arma ponto 40 e revólver 380, e várias anotações de cadastramento de uma facção.

O diretor informou ainda que a direção terá que tomar algumas medidas de segurança para evitar que outras mortes aconteçam na unidade prisional, uma vez que os acusados na morte dos três adolescentes do bairro Taquari, já estão no presídio.

Em relação às duas mortes ocorrida neste final de semana na penitenciária, Aberson explicou que todos os procedimentos já foram iniciados e que a polícia também já está investigando a entrada de entorpecente na unidade prisional, que possivelmente causou a morte do detento Osifran Lima da Silva, em uma das celas do pavilhão “J”.

Comentários

comentários