Após 5 homicídios e incêndio em ponto de venda de drogas, secretário descarta acordo de paz entre B13 e CV

0
Coronel Paulo Cézar falou sobre os desafios da Segurança Pública durante entrevista ao BDA — Foto: Reprodução

Após 5 execuções em 9 dias e um incêndio criminoso em um local supostamente usado pelo tráfico na Baixada da Sobral, o secretário de Segurança do Acre, Paulo Cesar, afirmou à imprensa na tarde de quinta-feira (22) que o serviço de inteligência das forças de segurança desconsiderou o informe de paz em texto supostamente atribuido a facções criminosas e que não localizou os autores do manifesto amplamente divulgado por redes sociais e grupos de WhatsApp.

A informação dada pelo secretário de Segurança sobre a não identificação da autoria do suposto manifesto de paz divulgado em grupos de WhatsApp no último dia 14 e atribuído a lideranças do crime foi passado à imprensa hoje.

“Os órgãos que integram o Sistema Estadual de Justiça e da Segurança Pública não identificaram a autoria das informações que trafegaram em grupos de WhatsApp que noticiavam pactuação de trégua entre facções criminosas. Assim, desconsideramos qualquer informe nesse sentido e, consequentemente, continuaremos intensificando as estratégias que possibilitaram redução de 35,69% dos crimes dolosos contra a vida até a presente data do ano em exercício, quando comparada ao mesmo período do ano passado”, diz texto enviado.

A carta prometendo trégua entre o Bonde dos 13 e Comando Vermelho foi divulgada no último dia 14, mas no dia 16 já houve demonstrações de confronto no mundo do crime quando uma casa localizada na Rua Morango, no bairro Bahia Nova, local supostamente usado para venda de drogas, foi incendida por uma facção rival aos que dominavam o local.

Ainda no dia 16, Francisco Chagas de Souza, de 80 anos, foi morto a pauladas, dentro da própria casa, na Rua Yaconaan de Campos Pereira, no conjunto habitacional Cidade do Povo, em Rio Branco. Logo após foram registrados mais 4 execuções e tentativas de homicídios.

Comentários

comentários