Acusados de matar adolescentes durante festa pegam mais de 200 anos de prisão

0
Rafaella Santos (à esquerda), Luana Aragão (à direita) e Renan Barbosa morreram atingidos por tiros — Foto: Reprodução/Facebook

Após 13 horas de julgamento, Mateus Mendonça da Costa, Luiz Fernando da Costa Cruz e Lucas Freire de Lima, acusados da morte de três jovens no ano passado, foram condenados a mais de 210 anos. Cada réu levou uma pena de 71 anos, sete meses e seis dias e não vão ter direito de recorrer em liberdade.

Além disso, cada um vai ter que pegar 20 dias-multa no valor de 1/30 do salário mínimo.

Os jovens Luana Aragão, Renan Barbosa e Rafaella Santos foram assassinados a tiros no Conjunto Novo Horizonte em fevereiro do ano passado, em Rio Branco. O G1 não conseguiu contato com as defesas dos réus.

O júri popular ocorreu nesta segunda-feira (13) no Fórum Criminal da Cidade da Justiça. Oito testemunhas foram ouvidas, sendo cinco da defesa e três de acusação. Os três acusados foram condenados por homicídio qualificado contra as três vítimas, além de tentativa de homicídio contra duas pessoas, roubo qualificado e organização criminosa.

Fonte: G1

Comentários

comentários