Sob comando de Ney, deputados de oposição declaram apoio a Nicolau na eleição da Aleac

0

Ney Amorim

O deputado Ney Amorim, sem partido, tem provado que mesmo sem mandato, como ficará dentro de 2 dias, quando ocorre a posse dos novos parlamentares, é uma das grandes forças políticas nascidas no Acre e forjada em meio a um mar de dificuldades.

Articulação poderosa

Sob a batuta dele, reuniram-se vários deputados da oposição e declararam apoio a Nicolau Junior para a presidência da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e Luiz Gonzaga para a primeira secretária.

Exímio articulador

Ney Amorim é um exímio articulador político, possuindo uma capacidade de liderança de despertar inveja em muita gente da política local. Ney construiu uma excelente rede de relacionamentos e contatos.

Jonas Lima

Entre os deputados que acompanharam Ney na articulação prol Nicolau e Gonzaga está o deputado Jonas Lima (PT) que na semana passada havia sido cooptado para o trio que lançou Wendhy Lima (PSL) como candidato a primeiro-secretário.

O trio estranho

O trio que lançou Wendhy como candidato era acusado nos bastidores de constituir uma candidatura falsa com claro intuito de negociar espaço na Mesa Diretora do parlamento. O estranho trio formado por um progressista, um petista e o deputado do PSL, partido de Bolsonaro, era, segundo fontes, chefiado por Ghelen Diniz.

Movimentada

A eleição da Mesa Diretora da Aleac é uma das mais movimentadas dos último tempos. Nos bastidores a eleição se transformou em um imenso balcão de negociação onde alguns deputados usam o pretexto de que o principal candidato à presidência da casa é o cunhado do governador Gladson Cameli para pressionar o chefe do Executivo por cargos e toda sorte de benesses.

MDB

O MDB segue sendo MDB e suas lideranças usando artifícios para negociatas de cargos. Nada de surpresa no fato do filho de Vagner Sales ter sido nomeado como diretor do Deracre.

Legítimo

Vagner Sales diz que a nomeação de Fagner não é fruto de negociatas, mas de uma conquista natural, haja vista que o rapaz coordenou a campanha de Gladson Cameli no Vale do Juruá.

PSDB X MDB

O vice-governador tucano, Wherles Rocha, diz que o MDB não teve votos suficientes para brigar por tanto espaço. Recado dado, mas é de se considerar que sem o poder de articulação do MDB a chapa de Gladson Cameli não teria saído vitoriosa em 2018.

Operação policial

Um dos poderes acreanos será alvo de operação policial nos próximos dias. Será impossível sumir com a materialidade de provas que provam os crimes. Assim garantiu uma fonte desta coluna.

Bom dia a todos

Comentários

comentários