O descaso do PSL com a violência contra a mulher e a guerra virtual dos dirigentes

0
Manoel Urbano tem recorde de denúncias em casos de estupro de crianças e adolescentes

PSL

O PSL do Acre amarga uma fase negra, embora nunca tenha vivido uma boa, pois os cargos federais que imaginavam conseguir no governo Bolsonaro ficaram apenas na idealização.

Horrendas denúncias

A briga entre os dirigentes do PSL e horrendas denúncias de estupro expõem as vísceras do partido.

Pedro Valério e Lauro Fontes

Nas redes sociais, Pedro Valério e Lauro Fontes trocam insultos como inergumeno, imprestável e mente criminosa. Por trás disso está um jogo brutal pelo poder.

Vexame

Após vir à tona a denúncia feita por uma moça que afirmou em boletim de ocorrência que é funcionária do PSL e que foi abusada sexualmente, o presidente estadual começou uma vexatória exposição.

Notas mal redigidas e terceirização da culpa

Em notas tão mal redigidas quanto os discursos seus moralistas, Pedro Valério exime o PSL da responsabilidade do caso de estupro, culpa a imprensa e adversários de querer destruir o que sequer existe e usa expressões e justificativas horríveis.

Andando com as próprias pernas

Dizer que a funcionária saiu andando com as próprias pernas ao tentar eximir o PSL da culpa é levar crer que o partido lava as mãos da discussão. Ele quer dizer o que com isso? Que ela é responsável pelo caminhar próprio e pelo que lhe acontece? Isso é o típico discurso de criminalização da vítima.

Que mais?

Que mais Pedro Valério quis dizer com a expressão chula “andando com as próprias pernas”?. Queria que ela morasse lá dentro, que saísse com as pernas dos outros ou sonha em poder ter o controle da informação?

Outros estupros

Em ato seguido, Pedro Valério diz que há dois meses, o hoje inimigo dele, Lauro Fontes, impediu que uma outra vítima de estupro denunciasse o abuso.

Omissão?

Pedro Valério diz em longa postagem na internet que Lauro Fontes impediu a denúncia de uma moça que havia sido estuprada três vezes seguida. Se ele sabia porque se omitiu? Omissão também é crime.

Caso de polícia

Esse caso do PSL deixou de ser discussão política já que ideológica parece jamais ter sido e virou caso de polícia.

Tchê

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Acre, Luiz Tchê afirmou em um programa de rádio que cada pessoa que nasce no Acre já chega ao mundo com uma dívida de R$ 6 mil reais.

Herdando dívidas

Segundo Tchê, foi tão alto o volume de endividamento do governo do Acre que as futuras gerações já nascerão endividadas.

Edvaldo Magalhães

Na sessão de quarta-feira (28) o comunista Edvaldo Magalhães deitou e rolou falando sobre o governo ter extrapolado o limite prudencial com gasto pessoal.

Não via antes?

Pode até estar certo, mas o discurso não caiu bem para ele que foi líder de um governo que chegou a 53% de comprometimento. Na época que era o PT a fazer tais coisas ele se calava como se jamais tivesse tido língua.

Comentários

comentários