Gladson deve exonerar secretário de Educação, presidente da Funtac e controlador do Estado

0

Mudanças no governo

O governador Gladson Cameli pretende mais uma vez mexer na estrutura do governo promovendo uma mudança no secretariado. É o que garante uma fonte de sangue azul do Palácio Rio Branco.

Exonerações

Gladson Cameli, segundo esta fonte, pretende exonerar o secretário de Educação, Mauro Sérgio, a diretora-presidente da Funtac, Odicleia Camara, e o controlador-geral do Estado, Oscar Abrantes.

Ajustes e recado

As mudanças profundas a serem promovidas por Gladson terão por finalidade ajustar o funcionamento do Estado e, no caso de Oscar Abrantes, é diminuir o poder da chamada república do TCE.

Ele não manda, garantem servidores da SEE

Sobre os motivos da possível exoneração do secretário de Educação seria a falta de gerência do homem sobre a pasta. Dizem as más-línguas que quem faz a gestão da secretaria é a esposa do secretário e isso não foi bem visto pelo governador.

Chefe de gabinete comunista

Outra coisa que pesa contra o secretário de Educação é o fato da chefe de gabinete dele, uma espécie de manda-chuva por lá, ser remanescente do PCdoB, tendo sido, inclusive, figura de confiança de ex-gestores comunistas.

Nunca houve conversa

Ricardo Damasceno, genro de Antônia Lúcia, garante que jamais foi convidado para fazer parte da gestão de Gladson Cameli e que foi pego de surpresa ao ver em Diário Oficial o seu decreto de nomeação. Complicado.

Não aceita

Ricardo Damasceno agradeceu a lembrança a seu nome, mas abriu mão da indicação ao cargo na SEE no valor de R$ 17 mil.

Câmara de Vereadores de Rio Branco

A Câmara de Vereadores de Rio Branco aprovou por 12 votos a 3 o pedido de empréstimo de R$ 48 milhões de reais feitos pelo Executivo para iluminar a cidade com luzes de led.

Por que não foca na infraestrutura?

Mesmo votando a favor, o vereador Railson Correia citou que a prefeitura deveria contrair empréstimo para terminar de arrumar a infraestrutura de Rio Branco, no caso recuperar todas as ruas.

Jarude

O vereador Emerson Jarude frisou que a Prefeitura de Rio Branco exagerou no pedido de empréstimo, sendo muito dinheiro para luzes de menos.

Caro

Segundo ele, a Prefeitura de Belo Horizonte pagou uma média de R$ 550 reais por cada ponto de luz de Led e a prefeitura de Rio Branco pagará cerca de R$ 1.250,00.

Bom dia a todos

Comentários

comentários