Hospital de Amor já recebeu 12 mil currículos para vagas de emprego; saiba como funciona a seleção

0
Hospital de Amor, em Rio Branco

Diante da grande procura por vagas de emprego no Hospital de Amor, recém-inaugurado em Rio Branco, a direção da unidade de saúde divulgou à imprensa uma nota onde explica os procedimentos adotados pelo hospital para a contratação dos servidores no Acre.

De acordo com o administrador do Hospital de Amor, João Paulo Silva, a processo de contratação da unidade que é privada é diferente da adotada por hospitais públicos, onde são abertos concursos públicos. No Hospital de Amor os novos contratados serão escolhidos através de análise curricular, provas e entrevistas.

“O que ocorre é que as pessoas estão confundindo essa unidade com uma unidade de saúde pública. O Hospital do Amor é uma unidade privada, ligada à rede do Hospital de Barretos. Nós seguimos o que preconiza a CLT [Consolidação das Leis do Trabalho]. As empresas podem contratar de forma direta ou, dessa que foi eleita pela empresa aqui no Acre, que consiste em três etapas: análise curricular, prova e entrevista. Não é um concurso público, porque não somos unidade pública. Por isso, não haverá uma lista dos aprovados ou classificados”, explica João Paulo.

João Paulo afirma que a procura por emprego no hospital está sendo grande e a falta de informação vem causado transtornos entre a direção da unidade e os candidatos. Ele conta que o hospital já recebeu 12 mil currículos para análise de emprego.

““Isso foi um fato histórico entre as unidades do Hospital de Barretos. Imaginem, são 12 mil pessoas em busca de vagas. As provas para conhecimentos específicos seria realizada, a princípio, dia 10, mas como recebemos muitos currículos, estamos avaliando a possibilidade de mudar a data para que a equipe de RH [Recursos Humanos] tenham tempo para fazer as devidas avaliações dos currículos”, contou.

O diretor afirma, ainda, que assim que a data para a próxima etapa do certame foi decida ele procurará a imprensa e comunicará os cadindatos.

Com informações do Ac24horas

Comentários

comentários