Condutores de ambulâncias do Acre vão a Brasília lutar pela regulamentação da categoria

0
Condutores de ambulância durante reunião em Brasília

O presidente do Sindicato dos Condutores de Ambulâncias do Estado do Acre (Sindconam), Marcus Figueiredo, vai em Brasília por toda esta semana para lutar pela aprovação do reconhecimento da categoria. Ele também está na batalha para conseguir a liberação da carta sindical e regularizar o sindicato no Estado.

Marcos agradeceu a parceria que o Sindconam tem com o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac), cujo apoio permitiu a ida a Brasília para se unirem aos outros sindicatos de condutores e poderem trazer as melhorias para o Estado.

“Estamos representando o sindicato em Brasília, juntamente com o pessoal da Associação Nacional dos Condutores de Ambulâncias do Estado do Acre e com outros líderes de sindicais de 20 estados da federação. Estamos em busca melhorias para a categoria”, revelou Marcus.

Os líderes sindicais estiveram nesta terça-feira (23) em reunião com a frente parlamentar mista em defesa do serviço de ambulâncias no Brasil. “Essa frente é importante para a regulamentação da profissão, pois já existe um Projeto de Lei na Câmara [PL 3553/15], o qual deixa tudo certo em termo legais.

Marcus disse estarem todos firmes na luta pelo reconhecimento da categoria em todo o Brasil, pois depois da lei os condutores de ambulâncias vão poder ser valorizados com melhores salários, condições de trabalho e demais conquistas para os profissionais em todo o país, independentemente de ser da rede pública ou privada.

“Mas São muitas linhas de frente na capital federal, pois no Ministério da Saúde estivemos para tratar da portaria 2048, a qual trata da contratação do profissional condutor de ambulâncias”, destacou.

O grupo de representantes teve ainda uma reunião com o secretário nacional do Ministério do Trabalho, o qual ficou de resolver a questão das cartas sindicais que estiverem com a documentação em ordem. “A partir do fim das análises da documentação apresentada, o secretário prometeu a rápida publicação do material no Diário Oficial da União”. Finalizou.

Fonte: Assessoria

Comentários

comentários