Caçador desaparecido é localizado vivo após 10 dias perdido em floresta acreana

0

Uma grande operação realizada por quase cinco dias, envolvendo homens dos Bombeiros, Polícia Militar e Exercito Brasileiro, obteve êxito com apoio de moradores das comunidades do Guanabara e Icuriã, em localizar o colono Pedro Soares, de 49 anos, que havia saído de casa para caçar.

Após três dias desaparecido, foi quando os familiares e amigos comunicaram o fato às autoridades e iniciaram as buscas. O local era de difícil acesso, o que dificultava as buscas com os equipamentos, veículos quadriciclos e motos. Em alguns dos dias de procura, até mesmo dormiram dentro da selva.

Segundo o sargento da PM William, durante as buscas puderam perceber que o colono teria passado pelo local, se alimentando de palmito e frutas. Também viram lugares utilizados para dormir em árvores, acima de cinco metros do chão, provavelmente para que não fosse surpreendido por onças, que é abundante na área.

Outra preocupação vinha dos índios, alguns considerados arredios, podendo ter capturado o colono e o matado. A distância, partindo de Brasiléia pela BR 317 (Estrada do Pacífico), são 84km. Com acesso de ramal, são mais cerca de 75km até o ponto de partido para dentro da mata.

“Quero agradecer muito a ajuda dos moradores e familiares das comunidades. Após construir pontes para os veículos, abrir piquetes e até dormir dentro da mata, conseguimos nosso objetivo e localizamos Seu Pedro, que estava um pouco abatido devido os dias perdido na mata, mas está bem”, contou William, sargento do 10º Batalhão da PM do Alto Acre.

Seu Pedro que saiu para caçar, se perdeu após sair da trilha e não soube voltar. Ao chegar na casa de parentes e conhecidos, não quis vir para a cidade até o hospital para ser analisado pelos médicos.

Após oito dias longe de casa, preferiu primeiro ir encontrar com sua família e viria no decorrer da semana.

Com informações do Alto Acre

Comentários

comentários