Abertas inscrições para curso de auriculoterapia para profissionais de saúde

0

O Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (CNPICS), em convênio com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), está oferecendo de forma gratuita o curso ‘Formação em auriculoterapia para profissionais de saúde’. A auriculoterapia consiste na estimulação dos pontos da orelha

O curso é dividido em duas etapas: uma etapa à distância (EAD) com carga horária de 75 horas, com cinco módulos; e uma etapa presencial, constituída de uma única aula prática de 5 horas para cada aluno, que acontece no dia 16 de junho, na Universidade Federal do Acre (Ufac). As inscrições estão abertas até o dia 28 abril pelo site http://auriculoterapiasus.ufsc.br.

Podem participar profissionais de saúde de nível superior da Atenção Básica, das equipes de Saúde da Família, Unidades Básicas ou Centros de Saúde tradicionais, Núcleos de Apoio à Saúde da Família, equipes de Atenção Domiciliar, equipes de Saúde Fluvial e similares.

Profissionais de Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e outros serviços de média e alta complexidade também podem participar, bem como de profissionais de saúde que atuem na intersetorialidade como escolas, Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), etc.

Auriculoterapia

A auriculoterapia é uma técnica de estimulação de pontos específicos da orelha, geralmente por meio do uso de sementes vegetais esféricas aderidas à pele. Ela é associada à medicina tradicional chinesa e nas últimas décadas acumularam-se conhecimentos científicos sobre a conexão dessa estimulação com outros locais e funções do organismo.

No âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), a auriculoterapia tem sido usada em atendimentos individuais e coletivos para diversos tipos de problemas de saúde, após avaliação clínica. Ela pode ser usada como tratamento principal ou em associação com outras terapêuticas, de modo a enriquecer as possibilidades de cuidado acionadas pelos profissionais.

Ascom

Comentários

comentários