Atleta busca ajuda para representar o Acre no Campeonato Brasileiro de Karatê, em MG

0

A jovem atleta Rafaella Magalhães do Santos, 25 anos, iniciou uma campanha nas redes sociais em busca de arrecadar fundos pra custear suas despesas com alimentação e hospedagem para poder participar do Campeonato Brasileiro de Karatê, que será realizado na cidade de Uberlândia (MG), de 8 a 13 de outubro deste ano.

A carateca conseguiu classificação para a final do campeonato após vencer a V Etapa do Campeonato Brasileiro de Karatê (CBK) na cidade de Porto Velho, Rondônia, onde participaram atletas de todo o país em busca da vaga na final.

O Campeonato Brasileiro de Karatê é uma das mais importantes competições nacionais da modalidade. Foram cerca de 500 competidores em Rondônia na busca de uma vaga na fase final.

Rafaella começou no esporte após se inscrever no Projeto de Extensão da Universidade Federal do Acre (Ufac), em 2013, e de lá para cá se tornou uma das atletas mais vencedoras do Acre. Ela é a única atleta na categoria feminina do estado a se classificar nesta fase e sonha em representar o Acre na fase final da competição na categoria de Kumite (combate) até 55 quilos.

“Eu estou muito contente. Vieram muitas pessoas de várias regiões do país tentando se classificar e felizmente eu fui uma delas. Tive a oportunidade de conhecer e dividir espaço com vários atletas, inclusive atletas profissionais da Seleção Brasileira”, conta Rafaella.

Rafaella diz que já tentou buscar ajuda de empresários e instituições para não desistir do sonho de representar o Acre na mais importante competição de Karatê do Brasil, mas conta que ninguém se interessou em ajudá-la. Ela diz que os custos de sair do estado para disputar campeonatos no centro do país é alto e, por isso, busca ajuda.

“Eu ganhei a passagem da Confederação de Karate do Brasil, mas preciso de recursos para me manter lá. Terei que ficar seis dias em Uberlândia e a confederação só proporciona a passagem. Desde 2017 que participo de competições do Karatê Olímpico, e nesse tempo tivemos poucas contribuições. Tínhamos apoio da Ufac que nos dava o ônibus para chegar até a competição do circuito nacional que acontece em Porto Velho todos os anos, que é a Copa Mão de Ferro, mas com os cortes das universidades, esse ano tivemos que ir por conta”, explica a jovem.

Os interessados em ajudar a jovem a disputar a competição em Minas Gerais podem entrar em contato através do número (68) 99232-3030. Saiba como ajuda Rafaella:

Comentários

comentários