Deputado pede a ministro que implante DNIT em Cruzeiro do Sul e em Epitaciolância

0

O deputado federal Manuel Marcos solicitou, através de requerimento de Indicação ao Ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes, a implantação de mais duas unidades do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte – DNIT, nos municípios de Cruzeiro do Sul e outro em Epitaciolândia, no estado do Acre.

Em sua justificativa, o parlamentar destaca que o Acre tem uma extensão de 1.177 Km de rodovias Federais, e possui a menor estrutura do órgão.

“Somos a única unidade do tipo “C”, todos os demais estados estão no tipo “A”, vinte estados com a melhor estrutura, e tipo “B”, com 5 estados com uma estrutura de médio porte”, afirma.

A solicitação do republicano ocorre devido duas principais rodovias cortarem o estado do Acre, no caso da BR-364 e a BR-317, o que resultaria em uma fiscalização mais eficiente por parte do DNIT nos respectivos trechos, Cruzeiro do Sul, cortado pela BR-364 e Epitaciolândia, pela BR-317.

“Outro fator que leva em consideração, é que o estado do Acre possui a pior malha viária do país, segundo levantamento da Confederação Nacional do Transporte – CNT. Caso não haja uma atenção diferenciada para o estado do Acre, esse quadro poderá ser agravado”, disse.

Manuel Marcos defende implantação de uma agência da Caixa na Baixada da Sobral

Foi através de requerimento de indicação, que o republicano deputado federal Manuel Marcos (PRB), solicitou ao Ministro da Economia, Paulo Guedes, a implantação de uma agência da Caixa Econômica Federal na Regional da Baixada da Sobral.

O município de Rio Branco é dividido em 10 regiões urbanas, dentre elas, a regional da Baixada da Sobral, sendo a maior, pois concentra cerca de 20% da população do município.

Em seu requerimento, Manuel Marcos afirma que o fator que leva em consideração a solicitação, é que na regional, reside cerca de 75 mil habitantes distribuídos em 45 mil residências em 18 bairros.

“Teríamos um crescimento na economia da localidade, pois a população movimentaria suas finanças na própria Regional, que já possui todas as grandes redes de lojas do estado, e não precisariam ir até o centro da cidade para fazer suas transações bancárias, evitando também um grande fluxo na região central da cidade ”, argumenta o parlamentar.

Assessoria

Comentários

comentários