Advogado que declarou ser do CV é preso novamente para cumprir pena de 7 anos

0

Manoel Elivaldo Batista de Lima Junior ficou conhecido, em 2017, por publicar vídeos em redes sociais manuseando uma submetralhadora. O advogado foi preso, novamente, nessa quinta-feira, 7, pela Polícia Civil do Estado do Acre. Agora, condenado a sete anos e dois meses de prisão pelo crime de organização criminosa e posse ilegal de arma de fogo.

O mesmo passa a cumprir a pena em regime de semiliberdade. “O Tribunal de Justiça do Acre condenou Manoel a regime semiaberto pelo crime de integrar organização criminosa e determinou que o juiz expedisse um mandado de prisão para cumprimento da pena”, afirmou Karlesso Nespoli, delegado responsável pelo núcleo de Capturas da Polícia Civil.

O advogado havia sido preso preventivamente também pela Polícia Civil, em novembro de 2017, quando afirmava ser membro de uma facção criminosa, e seguiu recluso até fevereiro de 2018, quando teve a prisão revogada. “O Tribunal de Justiça reformou a decisão de primeira instância do juiz, na qual dizia que o mesmo seria inocente. O Ministério Público do Acre recorreu e o Tribunal entendeu que a decisão judicial inicial estava incorreta e que Manoel deveria ser condenado”, ressalta o delegado.

Com a reforma da decisão e por se tratar de uma segunda instancia, foi determinado em imediato o cumprimento da pena. “Fomos comunicados do mandado e realizamos a prisão do advogado”, diz Nespoli. Manoel Junior foi encaminhado ao regime semiaberto, onde ficará a espera de uma nova decisão judicial para a obtenção e uso da tornozeleira eletrônica.

Com informações do Ac24horas

Comentários

comentários