Ulysses classifica declaração de secretário como covarde: “Não precisamos nos acostumar com mortes”

0

O coronel da Polícia Militar do Acre (PM/AC) e pré-candidato ao governo do Estado, Ulysses Araújo, rebateu a declaração do secretário de Segurança Pública, Vanderlei Thomas, de que os acreanos precisam se acostumar com a onda de violência que já matou quase 200 pessoas somente em 2017 no Acre.

Ulysses classificou a declaração do secretário como ridícula e inaceitável. “Isso é ridículo. Isso é inaceitável. Isso é rir da cara das pessoas de bem do nosso Estado. Isso é BANALIZAR A MORTE e dizer que a vida das pessoas que morreram (maioria jovens) não tem nenhum valor. O pior de tudo é querer que o povo se familiarize com o crime”, escreveu o coronel.

Confira o artifo na íntegra:

NÃO PRECISAMOS NOS ACOSTUMAR COM A GUERRA ENTRE FACÇÕES COISA NENHUMA.

Nos últimos dias o Acre virou um palco sangrento da criminalidade, foram 14 mortes violentas por execução e mais 18 pessoas feridas a balas num intervalo de 48 horas.

Se não bastasse o falta de gestão e incompetência do Governo do Estado em combater o crime, o atual Secretário de Segurança Pública em entrevista à Rádio CBN Rede Amazônica, superou o limite da racionalidade ao dirigir a palavra a sociedade dizendo que: “Precisamos nos acostumar com a guerra entre facções”.

Isso é ridículo. Isso é inaceitável. Isso é rir da cara das pessoas de bem do nosso Estado. Isso é BANALIZAR A MORTE e dizer que a vida das pessoas que morreram (maioria jovens) não tem nenhum valor. O pior de tudo é querer que o povo se familiarize com o crime.

Todo policial militar faz o juramento de sacrificar a própria vida para defender a sociedade, sendo da nossa natureza combater o crime todos os dias, mas como cidadão e como pai de família estou perplexo e indignado, assim como muitos acreanos que esperavam do seu governador uma atitude de pulso e não uma palavra de covardia diante do crime que aterroriza o cidadão de bem.

O GOVERNADOR é o responsável pela segurança e pela vida das pessoas sobre a qual ele governa. Não pode vir a público através do seu Secretário de Segurança Pública falar para “nos acostumar” com a violência, enquanto ele mesmo aumenta a sua segurança pessoal e ainda coloca policiais da rua para fazer segurança em frente ao seu Gabinete enquanto a população continua refém da marginalidade.

Fica aqui minha solidariedade a toda a população acreana que vem sofrendo à míngua com toda essa falta de segurança, e venho aqui dizer pra vcs que não devemos nos acostumar com essa situação coisa nenhuma.

O Acre precisa de um Governador que tenha pulso, braço forte, coragem para enfrentar o crime e principalmente que chame para si a responsabilidade de impor ações enérgicas para devolver ao nosso povo o direito à vida, a liberdade de ir e vir, o restabelecimento da paz social para as pessoas de bem!!

Comentários

comentários