“Pavilhão no Antônio Amaro é desativado por culpa do governo. Faltam agentes”, denuncia sindicato

0

Um grupo de agentes penitenciários fechou a Avenida Getúlio Vargas na manhã desta quarta-feira (7) para protestar contra a falta de segurança dentro dos presídios acreanos e reivindicar melhores condições de trabalho.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Acre, Lucas Bolzoni, a principal reivindicação da categoria é a cobrança por mais segurança dentro dos presídios.

“O que a gente ta reivindicando hoje é mais segurança dentro do sistema penitenciário. Somos uma categoria que está há 10 anos sem concurso público, e o governo durante esse tempo tem feito remendos, sendo por contrações provisórias ou serviços extras. Mas neste final de ano o governo reduziu o banco de horas e isso está comprometendo a rotina básica dentro dos presídios”, disse.

Ainda segundo Bolzoni, por conta dos cortes dos serviços de banco de horas, um pavilhão que foi recentemente inaugurado no presídio Antônio Amaro teve de ser desativado.

“Em decorrência dessa diminuição do banco de horas um pavilhão no Antônio Amaro com capacidade para 154 presos teve de ser desativado por que não havia servidores para atuar na segurança. O governo federal tem investido na ampliação de vagas em todos os estado após as crises na segurança pública e guerra entre facções, mas o Iapen desde então não investiu em servidores. Temos espaço para colocar presos, mas não temos servidores para atuar”, concluiu Bolzoni.

Comentários

comentários