“Os pobres e malditos tendem a sofrer os rigores do Direito, os que têm poder econômico e político não”, diz promotora

0

A promotora Alessandra Garcia Marques, da Promotoria de Defesa do Consumidor do Ministério Público do Acre, usou as redes sociais nesta quarta-feira (15) para desabafar sobre a justiça penal brasileira.

“A justiça penal neste país sempre foi altamente seletiva. Os pobres, feios e malditos que se submetem ao sistema de justiça criminal tendem a sofrer os rigores do Direito, os que têm poder econômico ou político não”, escreveu a promotora do Acre.

Por fim, a promotora afirmou que o Brasil nunca foi um país que julga seus cidadão de forma igualitária, onde todos os indivíduos são iguais perante a lei.

“E não venham aqui dizer que somos historicamente isonômicos no tratamento dos que cometem crimes, porque é mentira”.

Comentários

comentários