Em menos de 8 anos e com baixa utilização, Escola de Música vai consumir mais R$ 350 mil em reformas

0

A “Escola de Música do Acre” ainda nem completou 10 anos de vida e já vai consumir uma gorda parcelas de recursos dos combalidos cofres públicos do Estado. Só em um contrato de reforma, o local vai consumir R$ 350 mil e isso inicialmente, pois os aditivos, tão comuns em contratos públicos e permitidos pela lei, são uma praxe por parte do governo do Estado.

Conforme se lê no termo de homologação publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial do Estado do Acre (DOE) e referente à Tomada de Preços nº 031/2017 (CPL 01) o lote único foi arrematado por exatos R$ 350.171,70. O documento autorizou a confecção da nota de empenho.

Inaugurada em novembro de 2010, a Escola Acreana de Música, na realidade foi uma reforma de R$2.565.125,20 (valores dá época) no antigo Centro Cultural do Tucumã, ao lado do Parque do Tucumã.

Acusada de ser um elefante branco pela subutilização nos anos seguintes, a obra foi realizada com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) e dos cofres estaduais.

Comentários

comentários