Deracre abre licitação para recuperar ramais, mas serviços podem nem iniciar no ano de 2018

0

O planejamento do governo do Estado parece andar na contramão do clima acreano: o Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre) abriu uma licitação para locação de maquinas para recuperar os ramais, mas o processo pode terminar somente quando não houver mais condições climáticas para as maquinas trabalharem.

No Estado do Acre todas as pessoas sabem: o maior engenheiro é o verão. Assim, todo o planejamento sério é feito para que, tão logo a primeira friagem forte anuncie o final das chuvas, as máquinas pesadas já comecem a trabalhar. Normalmente isso acontece no mês de junho.

Assim, a maioria dos órgãos, notadamente aqueles bem geridos, preparam seus processos licitatórios a partir do fim de janeiro ou começo de fevereiro, de forma a estarem prontos no máximo nos primeiros dias do mês de junho. Mas essa não parece ser a lógica seguida pelo governo do Estado e pelo Deracre.

Licitação atrasada, serviço sem ser feito?

Conforme publicado no Diário Oficial do Estado do Acre (DOE), edição desta sexta-feira (22), o governo do Estado do Acre divulgou o aviso de licitação Pregão N° 232/2018 (CPL 01/DERACRE), sistema de registro de preços (SRP).

O SRP em questão visa a “contratação de empresa para prestação de serviço de locação de veículos, máquinas e equipamentos com operador ou condutor, para realização de trabalhos de conservação, manutenção e recuperação em rodovias estaduais e estradas vicinais/ramais nas Regionais do Alto Acre, Baixo Acre e Purus”.

Ocorre que um processo de licitação normalmente demora cerca de 90 dias para ser concluído. Como o Pregão N° 232/2018 ficará aberto até o dia 27 próximo e abertura do procedimento no dia 28, o processo pode se arrastar até os primeiros dias de outubro, momento em que as primeiras chuvas já podem estar ocorrendo e impedir ou dificultar a execução das obras de recuperação dos ramais.

Comentários

comentários