Com instalação de mantas drenantes, obra de contenção do Calçadão Raimundo Escócio está 95% concluída

0

As obras de contenção da margem do Rio Acre no Calçadão Raimundo Escócio chegaram à etapa de conclusão do sistema de drenagem. Nesta quinta-feira, 24, a empresa responsável pela execução das obras iniciou a instalação das mantas drenantes. Depois disso, informou o encarregado da empresa, José Martins será feita a aplicação do solo e o plantio da grama. Para o vereador Juruna, líder dos camelôs e lojistas que trabalham naquela região, o serviço está sendo realizado com muita qualidade, uma prática da gestão do prefeito Marcus Alexandre. “O prefeito e o senador Jorge Viana estão de parabéns, pois mantendo a obra atendem a uma demanda importante dos que trabalham no Raimundo Escócio e no Calçadão da Benjamim Constant. Agradecemos a eles pelo esforço”, disse Juruna.

O material que está sendo aplicado é uma manta geocélula, que quando associada com o solo, tem a capacidade de drenar, filtrar, separar, reforçar e proteger. A manta é utilizada principalmente para proteção e reforço de materiais, para evitar danos no solo e promover melhorias em suas propriedades. “Primeiro colocamos a manta geotêxtil e em seguida a manta geocélula. Com isso, temos 95% das obras prontas”, confirmou o engenheiro da secretaria de Obras Públicas que fiscaliza o serviço, Francildo Chaves.

A área de intervenção no Calçadão Raimundo Escócio é de 6.400 metros quadrados, e a obra inclui a implantação do muro de contenção – que utiliza volume de concreto de 30 metros cúbicos e armadura de aço com 11.142,60 quilos, numa extensão de 100 metros. A área de contenção desse muro é de 9 metros. O investimento é de R$ 1.747.019,30. O projeto conta com apoio do gabinete do senador Jorge Viana.

Trata-se de uma obra realmente grande: apenas a implantação dos drenos demandaram 125 metros de pedra-brita número 2, execução das estacas escavadas numa extensão de 824 metros lineares usando 58,25 metros de concreto usinado e 8.719 quilos de armadura de aço CA-50. Além disso, foram realizados os reaterros e a conformação de taludes – o aterramento demandou ações em 4.265,55 metros e o retaludamento é feito com geocélula de polipropileno (1.248,30 m²), geocélula de poliéster (2.497 m²) –ação que está sendo executada e deve ser finalizada ainda esta semana. “Eu estou aqui todos os dias e vejo que a obra, quando ficar pronta, vai acabar com esses problemas que a gente vê hoje aqui”, disse Nacílio Souza Gomes, que trabalha como narrador de loja no Raimundo Escócio.

Comentários

comentários