Após acidente causado por buracos e que matou 2 pessoas, DNIT culpa Exército por atraso em obras

0

Após o acidente fatal acontecido na BR-364, trecho Rio Branco/Sena Madureira que vitimou matou duas pessoas e deixou três feridas, no início da semana, a reportagem da Folha do Acre entrevistou o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), Thiago Caetano, que fez uma ‘mea culpa’ por conta dos buracos na estrada, acusou o Exército Brasileiro de não ter a mesma celeridade nas obras do que as empresas particulares e afirmou que é necessário mais prudência por parte dos motoristas para que evitem acidentes nas estradas.

LEIA MAIS:

Grave acidente na estrada de Sena deixa 2 pessoas mortas; criança morre no local

Thiago lamentou os acidentes acontecidos na BR-364, já que na quarta-feira (7) outro acidente foi registrado na BR, onde um caminhão perdeu o controle e saiu da pista em uma região da pista que apresenta buracos, e admitiu que um dos piores trechos está localizado entre os municípios do Bujari e Sena Madureira.

“Cada trecho tem uma uma história diferente, então não da para generalizar, mas nesse trecho específico onde aconteceu o acidente nós temos um convênio com o 7º BEC. Quem está responsável por esse trecho é o Exército e infelizmente o Exército, por vários motivos que não cabe a gente ficar julgando ou não, eles têm um ritmo de trabalho bem mais lento que as empresas de trabalho, porque como eles não visam lucro, têm uma questão social por trás onde eles treinam a tropa, treinam pessoas jovens para terem uma profissão e também tem a questão do maquinário, então por tudo isso fica mais lento”, diz.

Thiago afirmou que o convênio com o Exército é desde 2017 e que o 7º BEC já foi notificado por conta do atraso na obra.

“Estamos com esse convênio com eles desde a metade do ano passado, já era pra esse trecho está sem buraco, a gente chegou a notificar o Exército, semana passada conversei com o comandante e pedi pra ele dar uma celeridade maior onde tem mais buracos para que se evite acidentes”, frisou.

O diretor do DNIT afirma, ainda, que todas as empresas que não trabalharem dentro do prazo e dos padrões de qualidade poderão sofrer sanções. “As empresas e se não se adequarem nós iremos aplicar sanções”.

Thiago finalizou a entrevista afirmando que independente dos buracos que a BR tenha os motoristas devem ser atenciosos para evitar os acidentes.

“Uma grande parte dos acidentes é provocado por excesso de velocidade. Os buracos são o facilitador, mas se vier numa boa velocidade dá para evitar uma fatalidade”, conclui.

Comentários

comentários