Motofretistas bloqueiam avenida em protesto contra a Rbtrans e não falam com a imprensa

0

Mais um ato dos motofretistas foi registrado em Rio Branco. Nessa segunda-feira (28) um grupo de trabalhadores tornou a fechar avenidas no centro da cidade em sinal de protesto contra a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTRANS) e suas rigorosas fiscalizações. Eles exigem também autorização para trafegar com passageiros e não somente trabalhar com cargas.

Por volta das 10 horas, o grupo com aproximadamente 20 pessoas e alguns sindicalistas protestaram e fecharam a Avenida Getúlio Vargas como haviam prometido na semana passada. Além de frear as fiscalizações por parte da RBTrans, eles querem receber a autorização para transportar pessoas. Atualmente, as regras vigentes impõem que somente os motoxistas façam este tipo de serviço.

Por conta do protesto, várias ruas de Rio Branco ficaram congestionadas. O trânsito ficou visivelmente sobrecarregado principalmente na Avenida Ceará. Uma equipe da RBTrans foi para o local para auxiliar os motoristas e pedestres que trafegam pela região. A dica para o momento é evitar as avenidas centrais.

A Prefeitura da Capital informou que uma equipe vai se reunir com os manifestantes ainda hoje. Mesmo assim, os trabalhadores ameaçam tomar as instalações da Rodoviária Internacional de Rio Branco onde funciona um escritório da RBTrans.

Mesmo com a imprensa no local, os manifestantes evitam conceder entrevistas aos repórteres. Eles apenas disseram que o protesto é pacífico e tem o objetivo único de defender a categoria. Um carro de som foi levado para o local onde declaram palavras de ordem e expõem críticas a gestão da Prefeitura. Representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) também entraram no ato.

Não existe previsão para o desbloqueio da Avenida Getúlio Vargas tendo em vista que os motofretistas informaram que vão permanecer no local.

Comentários

comentários